Qual é o espaço ocupado pela comunidade LGBT?
A ideia de trazer a diversidade sexual e de gênero como tema do dossiê desta edição surgiu a partir da adesão da UFSM ao nome social, ocorrida no ano passado. Quem seriam os beneficiados com essa decisão? Por que o nome social é importante para legitimar o espaço ocupado por transgêneros e travestis no âmbito da Universidade e fora dela?
Nos corredores da Universidade, no trabalho, nos encontros de família e, principalmente, nas redes sociais, a comunidade LGBT tem sido pauta de muitas conversas e discussões. E o mundo acadêmico, o que teria a dizer? Nossa surpresa foi que não havia muitas pesquisas na UFSM relativas ao tema – o que demonstra que ainda há um espaço a ser preenchido.
Além de uma matéria problematizando o uso do nome social na UFSM, os dois projetos que selecionamos para o nosso dossiê oferecem interessantes olhares sobre essa complexa temática da diversidade. Em “Além do armário – a sexualidade vivida sem reservas”, são trazidos relatos de jovens homossexuais do interior gaúcho que têm medo de ‘sair do armário’ por causa do preconceito. Já em “O espaço também é deles’”, é feito um mapeamento dos espaços públicos e privados ocupados pela comunidade LGBT em cidades do interior, tanto do Rio Grande do Sul quanto do Brasil. Esperamos que esse material ajude a enriquecer o debate sobre o tema na sociedade.


ARCO DIGITAL

Desde 2015, a equipe da Arco, em parceria com o Laboratório de Experimentação em Jornalismo (LEx), do Departamento de Ciências da Comunicação, estava trabalhando no projeto da Arco digital. Finalmente, em março deste ano, lançamos o nosso novo site, que está disponível em www.ufsm.br/arco
Com ele, pretendemos ampliar e solidificar a relação entre a Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM e o curso de Jornalismo. Além disso, e mais importante, visamos aumentar e qualificar a produção de conteúdos sobre temas científicos e culturais de interesse público e expandir o nosso alcance, tanto em relação à comunidade acadêmica quanto à comunidade externa.
O site também amplia as possibilidades temáticas: a UFSM segue sendo assunto em muitas matérias, mas também estão sendo produzidos conteúdos multimídia sobre pesquisas e projetos de outras instituições. A Arco se propõe, então, a pensar o ensino, a pesquisa e a extensão no contexto universitário de forma ampla, pautando a UFSM como referência em divulgação científica na região e visando atingir um público cada vez maior.
A produção de conteúdos multimídia tem se mostrado um grande desafio para os alunos de Comunicação, que, sob a orientação da professora Laura Storch, coordenadora do LEx, têm sido estimulados a pensar o jornalismo além do tradicional texto-foto. Sabemos que a convergência dos meios oferece inumeráveis possibilidades e esperamos conseguir experimentá-las cada vez mais no nosso site.

Boa leitura desta edição, e contamos com a sua visita para conhecer nosso novo site!

a
Editora-chefe da revista Arco: Luciane Treulieb