Coordenadora: Vani Foletto

Participantes: Letícia da Silva Ravanello, Jaqueline Duarte, Ana Paula Greine, Mariana Carijo da Silva, Rodrigo Feksa (alunos do Curso de Artes Visuais da UFSM)

Descrição e relato sobre o projeto

Desde o ano de 2014 o projeto “A Tapeçaria em Santa Maria" é desenvolvido junto ao Curso de Artes Visuais. Este projeto de pesquisa está elaborando um resgate histórico sobre a tapeçaria artística em Santa Maria tendo como ponto de início a criação do Curso de Belas Artes pela Universidade Federal de Santa Maria, nos anos sessenta do século XX e sobre a influência deixada na tradição artística local, nomeando artistas e especificando sobre suas obras. Como ponto culminante, ao final do trabalho, planejado para acontecer em 2016, pretende-se divulgar os resultados do resgate histórico e organizar uma exposição de Artes Visuais com obras e artistas ressaltados na pesquisa.

Andamento do Projeto:

O projeto foi iniciado em 2014 pela pesquisa histórica, que envolve um estudo teórico sobre as técnicas de tapeçaria e Arte Têxtil, desde sua milenar produção de produtos artesanais e como elas foram e são empregadas na produção de Artes Visuais. A partir daí, a tapeçaria foi destacada como modalidade artística no Brasil e no Rio Grande do Sul salientando alguns nomes de artistas. Através de nosso estudo, pudemos verificar a importância que, no Brasil, a tapeçaria passou a ter na segunda metade do século XX e o número significativo de artistas que atuaram através dessa linguagem. Nesse universo o grupo de Santa Maria está presente por sua participação em eventos e exposições além de citações na imprensa, o que destaca e reforça a importância desse núcleo local. Os principais nomes que estão ressaltados são dos professores do então, Centro de Artes, Yeddo Titze, responsável pela difusão na UFSM da tapeçaria artística, além de  Berenice Gorini, Lia Achutti, Luis Gonzada Gomes e Ivandira Dotto. 
A partir No ano de 2015, o grupo passou a realizar a etapa da coleta dos dados e imagens sobre os artistas do núcleo criado na UFSM. Para tanto estão sendo feitas entrevistas com artistas e com professores atuais do CAL, como Lusa Aquistapasse, Suzana Gruber e outros, assim como uma visita ao ateliê da professora Lia Achutti, MASM e outras instituições visando identificar a presença de artistas  e obras têxteis em exposições, e em material bibliográfico. 
Para continuidade do estudo dos desdobramentos e influência que a tapeçaria possa ter deixado na UFSM e na comunidade artística local, o estudo foi organizado de tal forma que enquadrasse no seguinte esquema: Primeira Geração (os artistas dos anos sessenta já citados), Segunda Geração: os artistas dos anos setenta a noventa e Terceira Geração (anos dois mil). Além disso, pretendemos, também investigar a influência deixada em forma de laboratórios, instituições e de cursos e disciplinas.

Apresentações Públicas:

O projeto foi apresentado na JAI em 2014 com um banner e defesa do projeto pela aluna Letícia Ravanello. Selecionado entre os 40 melhores projetos. Foi também apresentado na Praça Saldanha Marinho, juntamente com outros projetos do CAL, na Semana da JAI.