cloud 657118 960 720

 

A Globalização trouxe consigo necessidades que, nos dias atuais, são indispensáveis. A ascensão dos meios de transporte, bem como dos meios de comunicação, permitiu que o mundo se integrasse no que diz respeito à economia, política, sociedade e cultura.

 

A comunicação, por exemplo, tem papel importante quando se trata de disseminar conteúdos, levar informação e contribuir para que trocas culturais aconteçam. É nesse sentido que o idioma ganha papel importante nas relações e trocas interpessoais, que a globalização possibilitou.

 

Em função dessa realidade, hoje não mais vivemos sem o conhecimento da Língua Inglesa.  Escolas, cursinhos, programas sociais, plataformas EAD, entre outros tem se esforçado para oferecer a todas as classes o ensino de línguas estrangeiras.

 

A UFSM, como uma instituição de ensino que abriga alunos, servidores e trabalhadores de classes distintas, também encontrou uma maneira de oferecer a comunidade acadêmica um espaço para se aprender a falar, ouvir, ler e escrever em Inglês.

 

Foi no Departamento de Letras Estrangeiras Modernas, que a oportunidade surgiu e se consolidou como um de seus projetos de maior destaque. Inicialmente, na década de 80, era conhecido como Clube de Línguas. Hoje se divide em quatro laboratórios principais: LINC-CELS, LABLIN-LABEON, PROLETRAS e ENTRELÍNGUAS, cada um com sua especificidade.

 

No LINC-CELS, o projeto foca na formação de professores de Língua Inglesa, oferece cursos para a comunidade em geral e atua na linguagem em torno de contextos sociais. O projeto é coordenado pela Professora Dr. Luciane Ticks.

 

O LABLIN-LABEON, coordenado pela Professora Dr. Suzana Reis, também atua no ensino do Inglês, mas as aulas usam de meios tecnológicos, por conta disso são semipresenciais e a distância.

 

Entrelínguas, coordenado pela Professora Eliana Sturza, é voltado para o ensino da Língua Espanhola e também para o ensino do Português a estrangeiros.

 

Já o Proletras, trabalha no ensino da língua e da literatura inglesa, traz o curso de literatura em língua portuguesa “Ler e contar; contar e ler” e é aberto para acadêmicos da UFSM.  O projeto é coordenado pela Professora Dr. Vera Lúcia Lenz.

 

De acordo com Vera Lúcia, que é também coordenadora geral dos laboratórios, a procura pelos cursos é grande, principalmente pelos estudantes que possuem Benefício Sócio-Econômico (BSE) ativo, que não precisam pagar as mensalidades, somente o valor do material didático.