O Departamento de Letras Clássicas e Linguística (DLCL) e a área de Letras da UFSM perdem um de seus mestres, o professor Moacir Marchesan

Faleceu na tarde de quinta-feira passada (28/09), em Cruz Alta, aos 72 anos, vítima de câncer. O professor Marchesan foi professor de Língua Latina, Português Histórico, Filologia da Língua Portuguesa na Graduação em Letras e atuou junto ao Departamento de Letras Clássicas e Linguística (DLCL). Ele obteve o diploma de Licenciado em Letras – Português/Francês - com respectivas Literaturas, pela UFSM, em 1970, e era graduado em Direito pela Universidade de Cruz Alta (1991). Possuía o título de mestre em Letras, Área de Concentração: Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Santa Maria (1998), cujo o título de sua dissertação - As epístolas de Sêneca a Lucilio sobre a linguagem: uma tradução comentada - orientanda pelo professor Laurindo Dalpian, foi aprovada com louvor pela banca. Ele foi chefe do DLCL, coordenador substituto do Curso de Letras, patrono de diversas turmas de formandos em Letras. Teve atuação destacada entre os alunos e entre os seus colegas. Ele lecionou, também, na Universidade de Cruz Alta. 

O professor Moacir foi vice-prefeito de Cruz Alta, além de secretário de Educação daquele município. Marchesan, como era conhecido no meio político, era filiado ao Partido Progressista. A prefeitura de Cruz Alta decretou luto oficial por três dias e as aulas das escolas municipais foram suspensas nesta sexta-feira. 

O velório ocorreu no dia 29 de setembro e o enterro foi realizado no Cemitério Parque Jardim do Sossego. 

 

Texto original: Agência de Notícias da UFSM