img

 

Durante sua formação o professor Clayton Juliano Rodrigues Miranda, do departamento de Música Bacharelado e, também, coordenador do Estúdio de Trompete da UFSM, participou de diversos fóruns pedagógicos, conferências e seminários, principalmente fora do Brasil. Ao assumir a posição de professor na Universidade, sentiu imediatamente a necessidade de realizar esse tipo de evento em Santa Maria. Como terceiro professor de trompete do departamento, que existe desde a década de 60, sentiu uma grande carência de espaços que discutissem a nível iniciante, intermediário e profissional a pedagogia e a performance do instrumento.

 

Foi a partir dessa perspectiva, que o I Fórum Sobre a Pedagogia e Performance do Trompete UFSM começou a ser pensado, com atividades previstas para os dias 11 e 12 de junho, compreendendo entre elas palestras, oficinas de instrumentos, mesas redondas, ensaios e concertos. Entre os convidados estão estudantes de trompete da UFSM, trompetistas da região sul do país e também da Argentina. Eles são Anor Luciano da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Eliéser Ribeiro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), Marcos Xavier da Escola de Música e Artes do Paraná (EMBAP) e também da Orquestra Sinfônica do Paraná, Matias Nieva da Orquestra do Teatro Argentino de La Plata e Tiago Linck também da OSPA. Além dos trompetistas convidados, o Fórum ainda recebe o pianista Taiur Fontana (UFSM), Estúdio de Trompete UFSM, Estúdio de Trompete da Escola da OSPA, Banda Sinfônica UFSM e Banda da Base Aérea da Ala 4.

 

Concerto de gala do Estúdio de Trompete UFSM durante o I Seminário Sobre a Pedagogia

e Performance para trompetistas e maestros de banda (Outubro/2017)

 

O evento contribui para a promoção do intercâmbio entre universidades e centros artísticos nacionais e internacionais, indo de encontro com a política institucional da UFSM, Centro de Artes e Letras, Departamento de Música e do Estúdio de Trompete. De acordo com Clayton, ser trompetista é um privilégio, é um estilo de vida, o ser trompetista sempre teve o ideal de ser um ensino coletivo. Ao chegar a UFSM notou que aqui não se fazia presente um movimento coletivo, foi então que decidiu tomar um posicionamento de liderança no ensino da prática e da performance no trompete, por Santa Maria ser um ponto estratégico no Brasil, já que é o único bacharelado do instrumento na região sul do país.

 Estudio de Trompete

 

Como um evento que vai trazer ao campus da UFSM convidados de fora Brasil, a divulgação do evento também ultrapassa o arco. A visibilidade para o departamento acontece a nível internacional, o que vai proporcionar maior contato de trompetistas com as oportunidades que a Universidade oferece, em nível de extensão, graduação e pós-graduação. “Pra mim um benefício muito maior, que é muito mais que o departamento, é o benefício trompetístico. Os estudantes que vierem pra cá, para tentar ingresso num desses três níveis, vão ser mais bem preparados dos que costumam entrar, então a peneira vai ser mais fina” afirma Clayton.

 

 

Além do Fórum, o departamento vai receber ainda, simultaneamente ao evento, o Trumpet Fest Brazil, que é um festival itinerário de trompetistas que acontece a alguns anos, sendo cada um deles em um país diferente. Esse ano é a vez de Santa Maria receber o festival.

 

O número de participantes superou o esperado, pois conta com trompetistas não só da região, mas também dos centros artísticos do estado. Para solicitar a participação basta enviar e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Acompanhe o Fórum pela fanpage no facebook aqui.

 

forum