Portal do Governo Brasileiro

Projeto voluntário apontará em tempo real a localização do Intracampus

Por possuir um campus bastante extenso e contar com diversos serviços que, em alguns casos, são distantes dos centros de ensino, a Universidade Federal de Santa Maria disponibiliza gratuitamente  um micro-ônibus para o transporte intracampus de alunos e servidores. Esse transporte é bastante requisitado, porém, é comum aconteceram imprevistos no campus que alteram a rota ou o horário em que o micro-ônibus passa pelos pontos de embarque e desembarque. Foi pensando nisso que o estudante de Engenharia de Computação Matheus Dal Mago, desenvolve um projeto para que os usuários desse transporte possam acompanhar, em tempo real, a localização do micro.

“Eu e alguns amigos usamos o ônibus diariamente, às vezes ele passa fora do horário devido às chuvas, mudanças de rota, etc. Então nós pensamos em algo que pudesse avisar quando o ônibus vai passar”, conta Matheus.

Quando Matheus foi estudar na Stony Brook University, através do Programa Ciência Sem Fronteiras, conheceu o SBU Smart Transit, um sistema que disponibiliza a localização e o tempo estimado para a chegada do transporte. Daí vem a inspiração para implementar um sistema similar aqui na UFSM. A ideia surgiu  entre ele e seus amigos Josias Orlando e Fabricio Bottega, também desenvolvedores do premiado SysClean, e se espalhou até conseguirem o apoio de vários colegas.

Eles estruturaram o andamento do projeto no final do segundo semestre de 2016 e compraram alguns dos componentes necessários para o desenvolvimento do aplicativo. Mas, segundo Matheus, ainda faltam materiais fundamentais como um dispositivo de localização, ou seja, um GPS e um módulo de comunicação para enviar os dados para a internet, assim os usuários teriam acesso às informações de localização do micro-ônibus. A equipe já conseguiu comprar o módulo e agora busca alternativa para aderir a um plano mensal e assinatura de celular, já que os dados são enviados via 3G.

A expectativa era que o aplicativo estivesse funcionando até o início deste primeiro semestre de 2017, porém, os estudantes tiveram contratempos relacionados às finanças e a outros projetos paralelos. Apesar disso, Matheus garante que com o equipamento necessário e a contribuição financeira (e espontânea) dos próprios usuários do micro, o projeto tem condições de ser executado em um mês.

Texto por Leandra Cruber, acadêmica de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.