Portal do Governo Brasileiro

O CT quer entender a revolução que a tecnologia está gerando no mercado educacional

A educação é matéria-prima para o crescimento da nossa sociedade, seu futuro precisa ser discutido, inventado, revisado, aperfeiçoado. Para isso educadores, gestores e empreendedores se reunirão no dia 30 de março, em São Paulo, no evento “EdTech Class - O futuro da educação contado pelas startups que estão revolucionando o ensino”.

Representarão a Universidade Federal de Santa Maria o diretor do Centro de Tecnologia (CT), professor Luciano Schuch, e o diretor do Centro de Processamento de Dados (CPD), Gustavo Chiapinotto. O objetivo é entender e contribuir com os debates sobre como novas tecnologias podem transformar o modelo educacional atual.

Os incentivos à inovação em sala de aula não são de hoje. Em 2015 foi lançado pela direção do CT um edital com foco nos processos criativos e nas práticas empreendedoras, através das metodologias de ensino, da didática e da utilização das tecnologias da informação e comunicação ao longo das disciplinas. Isto porque são cotidianos os desafios frente às transformações que a tecnologia resulta em nossas vidas e o impacto na forma como aprendemos.

O assunto do evento EdTech Class vale a viagem à São Paulo não só porque existe uma demanda urgente de adaptação do nosso modelo educacional, mas também porque novas tecnologias estão intrinsecamente ligadas às inovações que têm transformado o modo como aprendemos. 

Lá serão abordados assuntos dos mais variados, desde "O papel da Escola no século XXI", passando por "O lado non-tech da educação" até "A era da experiência com a Realidade Virtual" com o José Motta Filho que é consultor especialista em metodologias ativas de ensino e em design de atividades educacionais na startup que lidera o mercado de realidade virtual na América Latina.

A expectativa é que a universidade seja cada vez mais plataforma do protagonismo dos alunos, disponibilizando o conhecimento e as ferramentas necessárias para mais esta revolução.