Portal do Governo Brasileiro

 

 

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2016 teve a participação de 90,7% dos inscritos e registrou a menor taxa de abstenção para o 1º ciclo avaliativo, que compreende as áreas de saúde, ciências agrárias e áreas afins. A abstenção foi de 9,3%, contra 14,1%, em 2013, e 19%, em 2010. No total, 195.859 concluintes de cursos de graduação de 18 áreas fizeram as provas neste domingo, 20.

As áreas de avaliação do Enade são definidas de acordo com o ciclo trienal do exame. Em 2016 participaram os estudantes de agronomia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, serviço social e zootecnia. Também serão avaliados os concluintes de cursos tecnólogos nas áreas de agronegócio, estética e cosmética, gestão ambiental, gestão hospitalar e radiologia.

As maiores abstenções foram em tecnologia de gestão ambiental (23,1%) e tecnologia em radiologia (17,5%). Entretanto, medicina registrou apenas 1,9% de ausentes, e odontologia, 4%. Por unidade federativa, as maiores abstenções foram no Amazonas (20,2%), Roraima (14,3%) e Pernambuco (13,4%). Rio Grande do Sul teve o menor número de ausentes (6,1%), seguido de Rondônia (6,2) e Ceará (6,4%).

Gabarito e Questionário do Estudante – O gabarito das questões objetivas será divulgado nesta quarta-feira, 23 de novembro. A data de publicação do padrão de resposta das questões discursivas será divulgada oportunamente. Todos os participantes têm até 30 de novembro para preencher o Questionário do Estudante, exclusivamente pelo Sistema Enade. O questionário é obrigatório para os estudantes regulares concluintes inscritos no Enade 2016. Caso o estudante não preencha o instrumento, será considerado irregular e não poderá colar grau.

Novidades – Em 2016, o Enade inovou com provas personalizadas, folhas de respostas encartadas e distribuição nominal dos cadernos de provas será nominal. A participação no exame é obrigatória, registrada no histórico escolar. O objetivo é avaliar o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas em sua formação.

Histórico – A primeira aplicação do Enade ocorreu em 2004 para avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos de graduação; o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional; e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

O Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de Cursos de Graduação e Avaliação Institucional. Juntos, eles formam o tripé avaliativo da qualidade dos cursos e instituições de educação superior (IES). Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são fundamentais para o cálculo dos indicadores de qualidade da educação superior.

Clique aqui e confira as inscrições e abstenções por área avaliativa e unidade federativa.

Clique aqui para preencher o Questionário do Estudante.

Fonte:Assessoria de Comunicação Social do INEP