Portal do Governo Brasileiro

 
Na tarde da última quarta-feira (5), no auditório do Colégio Politécnico, ocorreu uma reunião de treinamento para os cursos participantes do Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade). A reunião contou com 69 participantes, entre eles, coordenadores e secretários de cursos que irão realizar a prova neste ano.
 
Existe um ciclo avaliativo, o qual se divide em três grupos, sendo que este ano estamos no chamado Grupo Azul ou Ano II, que abrange 58 cursos (na UFSM). Este ciclo determina que sejam avaliados os estudantes dos cursos que conferem diploma de bacharel nas áreas de: Arquitetura e Urbanismo; Engenharia Ambiental; Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos; Engenharia de Computação; Engenharia de Controle e Automação; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Engenharia Florestal; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; Engenharia; e Sistema de Informação. De bacharel ou licenciatura nas áreas de: Ciência da Computação; Ciências Biológicas; Ciências Sociais; Filosofia; Física; Geografia; História; Letras - Português; Matemática; e Química. Licenciatura nas áreas de: Artes Visuais; Educação Física; Letras - Português e Espanhol; Letras - Português e Inglês; Letras - Inglês; Música; e Pedagogia. E tecnólogo nas áreas de: Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Gestão da Produção Industrial; Redes de Computadores; e Gestão da Tecnologia da Informação.
 
Esta avaliação é anual, sendo que, a cada ano, ela abrange um grupo específico do ciclo avaliativo. Na UFSM, acontece um treinamento para a realização do Enade e este é realizado em uma parceria entre a Pró-reitoria de Planejamento (Proplan) e a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd). Deste modo, a professora Martha Adaime, pró-reitora de Graduação e coordenadora da Comissão Própria de Avaliação (CPA), iniciou falando sobre a importância da realização deste exame e a integração entre o Enade e as outras duas dimensões do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O pró-reitor de Planejamento, Frank Casado, enfatizou o trabalho que está sendo desenvolvido pela pró-reitoria e a integração entre os processos avaliativos e o Plano de Desenvolvimento Institucional.
 
Marcia Lorentz, da Coplai, mostrou a operacionalidade do sistema nos perfis do procurador educacional institucional e do coordenador de curso, orientando como se dá o processo de inscrição de ingressantes e concluintes. Entre os estudantes que precisam ser inscritos no Enade, mas estão dispensados da prova, encontram-se: Ingressantes (que tenham iniciado o curso em 2017), tendo de 0% a 25% da carga horária mínima do currículo do curso cumprida até o dia 25 de agosto de 2017.
Já os alunos que precisam ser inscritos, como também, realizar a prova, são os seguintes:
 
- Estudantes concluintes dos cursos de bacharelado e licenciatura que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2018 ou que tenham cumprido oitenta por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o dia de retificação (25/08/2017);
- Estudantes concluintes dos cursos superiores de Tecnologia, que tenham expectativa de conclusão do curso até dezembro de 2017 ou que tenham cumprido setenta e cinco por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o dia de retificação (25/08/2017).
 
Após, Ivan Hoffmann, do CPD, mostrou alguns aspectos técnicos, de como o coordenador deve gerar o arquivo que identifica os possíveis inscritos. Na sequência, a coordenadora do curso de Fisioterapia, Hedioneia Pivetta, falou a respeito da realização do exame no ano passado e as ações de sensibilização realizadas junto à turma de concluintes do seu curso. O treinamento também contou com a presença de Daniel, do Derca, que enfatizou que o aluno precisa estar regular para receber o diploma, ou seja, caso não tenha realizado a prova do Enade, estará irregular.
 
As apresentações realizadas, assim como o vídeo do evento podem ser acessadas AQUI.