Portal do Governo Brasileiro

Os indicadores de qualidade são expressos em escala contínua e numa escala de cinco níveis,

em que os níveis iguais ou superiores a 3 (três) indicam qualidade satisfatória. Eles servem

como orientadores das avaliações in loco do ciclo avaliativo, sendo importantes instrumentos

de avaliação da educação superior brasileira. Os indicadores apresentados aqui são:

 

Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD)-  é um indicador de qualidade

que busca mensurar o valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes, considerando seus

desempenhos no Enade e no Enem, como medida proxy (aproximação) das suas características de desenvolvimento

ao ingressar no curso de graduação avaliado.

 

Conceito Enade- É um indicador de qualidade que avalia os cursos por intermédio dos desempenhos dos estudantes

no Enade. Seu cálculo e divulgação ocorrem anualmente para os cursos com pelo menos dois estudantes concluintes

participantes do Exame.

 

Conceito Preliminar de Curso (CPC)- é um indicador de qualidade que avalia os cursos de graduação. Seu cálculo e

divulgação ocorrem no ano seguinte ao da realização do Enade, com base na avaliação de desempenho de estudantes,

no valor agregado pelo processo formativo e em insumos referentes às condições de oferta – corpo docente,

infraestrutura e recursos didático-pedagógicos –, conforme orientação técnica aprovada pela Comissão Nacional

de Avaliação da Educação Superior (Conaes).

 

Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC)- é um indicador de qualidade que avalia as Instituições de

Educação Superior. Seu cálculo é realizado anualmente e leva em conta os seguintes aspectos:

- Média dos CPCs do último triênio, relativos aos cursos avaliados da instituição, ponderada pelo número de matrículas

em cada um dos cursos computados;

- Média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela CAPES na última avaliação

trienal disponível, convertida para escala compatível e ponderada pelo número de matrículas em cada um dos programas de

pós-graduação correspondentes;

- Distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu, excluindo

as informações do item II para as instituições que não oferecerem pós-graduação stricto sensu.

 

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2010

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2011

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2012

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2013

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2014

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2015

Indicadores de Qualidade - Ano Base 2016