Portal do Governo Brasileiro

Apresentação

A partir de 2016, o ingresso no Curso de Estatística com habilitação Bacharelado (Noturno) será único por meio do processo seletivo adotado pela Universidade Federal de Santa Maria, com início no primeiro semestre letivo de cada ano, sendo oferecidas 30 vagas.
A organização e a estrutura do curso foram definidas por uma comissão constituída por professores do Departamento de Estatística, com entrada anual, vigência de 5 anos, sistema de créditos, perfazendo uma carga horária mínima de 3.180 horas assim distribuídas:


- PARTE FIXA:
A carga horária total da parte fixa totaliza 2.550 h, assim distribuídas:
- Disciplinas obrigatórias: 2.160 h;
- Estágio Supervisionado: 300 h;
- Trabalho de Conclusão de Curso: 90 h.


- DISCIPLINAS:
As disciplinas componentes deste projeto têm seus conteúdos elaborados em consonância com os pressupostos do Projeto Pedagógico do Curso, atendendo as recomendações das Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Estatística, instituídas pela Resolução nº 8 de 28 de novembro de 2008. Tais disciplinas constituem, conforme denominado neste Projeto Pedagógico de Curso, o chamado Núcleo Comum e Núcleo Específico. As mesmas serão identificadas através de seus códigos e programas.


- ESTÁGIO SUPERVISIONADO:
O Estágio Supervisionado, com carga horária mínima de 300 h, sendo 30h de orientação, realizar-se-á ao final do curso, durante um semestre letivo, o qual envolve atividade obrigatória para a formação pretendida e tem por finalidade exercitar a prática profissional aliada com a teoria aprendida no curso, na ocasião em que o aluno dispõe de todo o conhecimento necessário para uma real vivência da prática profissional.


- TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC:
O atual currículo do Curso de Estatística contempla duas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso, a primeira com 30h e a segunda com 60h, nos dois últimos semestres do curso, respectivamente, tendo como parte integrante e necessária para a aprovação do acadêmico a defesa pública do seu trabalho. Tal atividade caracteriza-se pela apresentação oral, perante uma banca especialmente designada para este fim, de um artigo publicável em revista científica na área de estatística ou área correlata indicada pelo orientador.
As normas específicas para o Trabalho de Conclusão do Curso, bem como todas as demais atividades pertinentes a tais disciplinas serão elaboradas pela Coordenação do Curso, aprovadas pelo seu Colegiado e em todas as demais instâncias administrativas.

- PARTE FLEXÍVEL:
A carga horária total da parte flexível totaliza 630 h, assim distribuídas:
- Atividades Complementares de Graduação (ACG’s): 300 h.
- Disciplinas Complementares de Graduação (DCG’s): 330 h;


- DISCIPLINAS COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO:
Segundo a Resolução 027/99 da UFSM, Disciplina Complementar de Graduação é a que se destina a complementar, aprofundar e atualizar conhecimentos referentes às áreas de interesse do aluno ou que atenda aos objetivos do curso, expressos ou não em ênfases, e integrantes da parte flexível de um Currículo. Tais disciplinas surgem como oportunidade aos alunos de aprofundarem seus conhecimentos naquelas áreas de maior interesse.
As DCG’s tratadas neste Projeto Pedagógico englobam aquelas disciplinas que abordam os conteúdos necessários:
- à complementação da formação proposta;
- à manutenção das atribuições profissionais dos egressos deste curso;
- aos interesses particulares dos alunos.
As DCG’s serão destinadas a assegurar complementos à formação e a preservação das atribuições profissionais dos egressos deste curso, sendo que estas disciplinas serão ofertadas ao longo dos semestres. O egresso somente receberá o título de Bacharel em Estatística após cursá-las.
Entre as DCG’s do Curso, são oferecidas disciplinas de “Libras”, atendendo à Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002 e ao Decreto n. 5.626 de 22/12/2005.


- ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO:
Segundo a Resolução 022/99 da UFSM, são consideradas Atividades Complementares de Graduação as participações em eventos (seminários, congressos, conferências, encontros, cursos de atualização, semanas acadêmicas), as atuações em núcleos temáticos, as atividades de extensão, os estágios extra curriculares, as atividades de iniciação científica e de pesquisa, os trabalhos publicados, a participação em órgãos colegiados, as monitorias e outras atividades a serem definidas pelo Colegiado do Curso.
Periodicamente, a Coordenação do Curso promoverá uma semana de atividades técnico-científica com o objetivo de facilitar ao acadêmico, a integralização da carga-horária em Atividades Complementares de Graduação (ACG’s). Essa semana, dentro do possível, poderá ser integrada com outras atividades técnico-científica oficiais da UFSM, tais como a Jornada Acadêmica Integrada (JAI) e a Semana Acadêmica Integrada do (SAI) do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE).
Caberá ao Colegiado do Curso definir e atribuir a carga-horária a ser considerada para efeito de integralização curricular às diferentes Atividades Complementares de Graduação.
Outras atividades extra-curriculares serão consideradas Atividades Complementares de Graduação (ACG’s) e visam aprimorar técnica, cultural e socialmente o aluno para o exercício de sua profissão. Relatam-se algumas a seguir:

- Extensão universitária
Paralelamente ao Ensino e à Pesquisa, a Extensão Universitária é uma das atividades fundamentais das Instituições de Ensino Superior. Abrange um amplo setor de atividades de pesquisa aplicada, ensino extra-curricular, assessoramento a empresas e às mais diversas instituições e organizações sociais e culturais. Através da Extensão Universitária estabelece-se uma forte interação entre pesquisadores, professores, alunos e a comunidade externa à Universidade. Uma das características das atividades de extensão é a população alvo. Diversas formas de participação são requeridas tanto no planejamento quanto na execução dos projetos de extensão. Metodologias participativas revelam-se, particularmente, eficazes em projetos dirigidos ao campo da educação.
A nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº9394/96) favorece todos os procedimentos de normalização de todo o sistema de ensino do país, incluindo a Educação Básica, o Ensino Fundamental e Médio e a Educação Superior. Mas, esta mesma lei não prevê, claramente, a aproximação da empresa e escola, critérios de inserção e parceria entre órgãos governamentais e empresariais o que vem dificultar o papel da extensão universitária.
A mesma LDB, no Art. 52, caracteriza as universidades como instituições pluridisciplinares de formação de profissionais de nível superior, de pesquisa, extensão e domínio e cultivo do saber humano. Ainda neste artigo e nos Art. 44 e Art. 53 são enfatizas a competência das universidades de regionalizarem o ensino e estabelecer planos, programas e projetos de extensão que garantam sua qualidade e seu compromisso social educacional.
A extensão universitária na UFSM é implementada e normatizada de acordo com o texto “Política de Extensão da UFSM”, sendo as ações de extensão caracterizadas por:
- Programa;
- Projeto de Extensão;
- Curso de Extensão;
- Eventos;
- Prestação de serviços;
- Produção e publicação.
- Cursos e/ou atividades fora da Instituição
São cursos oferecidos por várias Instituições de Ensino Superior do país em períodos de férias e visam oferecer uma alternativa de formação complementar em Estatística. O Curso de Estatística incentiva tais ações encaminhando alunos e apresentando-os nestas Instituições. Além disso, a participação dos alunos em tais cursos serve para auxiliar na definição de rumos que poderão vir a seguir no tocante a programas de Mestrado e/ou Doutorado futuros.

- Palestras, mini-cursos e seminários
Durante as semanas acadêmicas serão realizadas palestras, seminários e mini-cursos, abordando temas atuais pertinentes ao curso, organizados pela Coordenação e pelos Grupos de Pesquisa do Departamento de Estatística. Participarão alunos e
professores do Curso bem como convidados que possam acrescentar conhecimentos que venham a contribuir para melhor formação acadêmica.


SISTEMA DE PROGRESSÃO (Regime Curricular Seriado)
O sistema acadêmico adotado pelo curso de Estatística da UFSM é o Regime Semestral Seriado. Este regime estabelece as seguintes regras para a evolução do aluno na sua progressão acadêmica:
a) A seqüência aconselhada para a evolução do aluno será relacionada com o bloco do total de disciplinas oferecidas a cada semestre. O aluno progride semestre a semestre, sucessivamente;
b) O aluno regular do semestre terá direito a realizar matrícula em todas as disciplinas da seqüência aconselhada, desde que tenha cumprido os pré-requisitos do referido semestre;
c) O aluno progredirá automaticamente para o semestre seguinte quando obtiver aprovação em todas as disciplinas do semestre no qual estiver matriculado;
d) O aluno que tiver reprovações no semestre que estiver matriculado, terá sua matrícula condicionada:
- pelo pré-requisito das disciplinas do próximo semestre;
- aos horários oferecidos pela Coordenação do Curso;
- pela carga horária máxima permitida ao aluno de 300 horas semestrais.
e) Os casos omissos, inclusive Ingresso e Reingresso, serão resolvidos pelo Colegiado do Curso.


CARGAS HORÁRIAS SEMESTRAIS
Pelo fato de se tratar de um curso noturno todas as disciplinas serão ministradas no período da noite, obedecendo aos horários noturnos definidos pela UFSM, limitados à 300 horas semestrais, de segunda-feira à sexta-feira. No entanto, o aluno, se quiser, poderá cursar disciplinas equivalente à algumas das obrigatórias e DCG’s no período diurno. O Estágio Supervisionado também poderá ser realizado no período diurno, devido à dificuldade da realização do mesmo à noite.


CURRÍCULO
O currículo do Curso deve configurar-se como um sistema, de tal modo que os diferentes elementos que o constituem mantenham entre si uma articulação funcional. Nesse sentido, cada parte só tem razão de existir em relação orgânica com as demais partes constitutivas do currículo. Deve ter por base as áreas do conhecimento, contempladas nas diretrizes curriculares e legislação educacional e profissional pertinentes, tendo em vista a formação científica e considerando, ainda, o desenvolvimento de habilidades e atividades formativas. Em sua concepção, além de relacionar disciplinas acadêmicas, deve interligar temas decisivos para a formação. Na construção curricular deverão ser observados princípios que assegurem a flexibilidade e interdisciplinaridade. 

Em sua concepção metodológica reside a base da criação e articulação das condições de aprendizagem nas diferentes disciplinas e atividades desenvolvidas ao longo do curso. Há de se ter presente a necessidade da contextualização dos objetivos/conteúdos aliada à inserção local/regional/nacional, como uma das formas de assegurar a relação do projeto pedagógico com a comunidade, entendida como objetivo principal de seus elementos constitutivos. Para tal buscar-se-á a realização de convênios com Universidades, Instituições Públicas e Privadas na área polarizada pela UFSM, detectando-se as necessidades específicas de cada uma delas e desenvolvendo-se projetos, tanto de pesquisa quanto de extensão, que mobilizem o corpo docente e discente do curso conduzindo a ações no sentido de saná-las. Parte integrante do currículo, a avaliação constitui-se na etapa que permite diagnosticar o fiel atendimento às diretrizes gerais definidas para o curso, segundo o Projeto Pedagógico do Curso.

O currículo do Curso de Estatística da UFSM desenvolve-se amparado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação - LDB (Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996) confere autonomia às Instituições de Ensino Superior, nos termos do inciso II do artigo 53, para fixar os currículos de seus cursos, observadas as diretrizes curriculares gerais pertinentes, observando a existência de um núcleo comum com duração de, no mínimo, 1500 horas-aula, e um núcleo específico, organizado preferencialmente em módulos seqüenciais especializados, definidores de ênfase.


No núcleo comum, totalizando 1.620h, serão apresentadas as seguintes disciplinas:
Disciplinas complementares: Língua Inglesa Instrumental I, Língua Inglesa Instrumental II, Comunicação em Língua Portuguesa, Metodologia Científica I e Metodologia Científica II;
Computação: Recursos Computacionais e Algoritmo e Programação;
Matemática: Matemática Elementar para Estatística, Cálculo I, Cálculo II, Geometria Analítica, Métodos Numéricos e Computacionais, Álgebra Linear e Pesquisa Operacional I;
Probabilidade: Probabilidade I, Probabilidade II e Probabilidade III;
Estatística: Estatística Descritiva e Geral, Perspectivas em Estatística, Inferência Estatística I, Inferência Estatística II, Estatística Não-paramétrica, Técnicas de Amostragem, Análise de Regressão A, Modelos Lineares Generalizados A, Estatística Multivariada I e Estatística Multivariada II.
Estatística Computacional: Métodos Estatísticos Computacionais


No núcleo específico, o qual constituirá de disciplinas em extensões e aprofundamentos das citadas no núcleo comum, totalizando 540h, serão apresentadas as seguintes disciplinas: Estatística Experimental I, Estatística Experimental II, Estatísticas públicas e Indicadores, Análise Demográfica, Séries Temporais I, Séries Temporais II, Controle Estatístico do Processo, Pesquisa de Mercado, Geoestatística e Análise de Dados Categóricos.


Atendendo à Resolução 01/2010 do CONAE e a Resolução 014/11 da UFSM, o Curso possui um Núcleo Docente Estruturante (NDE), composto por docentes atuantes no curso, responsável pela concepção, acompanhamento, consolidação e avaliação do projeto pedagógico.

MULTICUTURALISMO E RELAÇÕES ETNICO-RACIAIS
Em atendimento à Lei n° 11.645 de 10 de março de 2008 e à Resolução CNE/CP n° 01 de 17 de junho de 2004, a qual institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, o Colegiado do Curso aprovou as seguintes DCG’s, sendo algumas ofertadas no horário noturno por outros cursos da UFSM, possibilitando, assim, ao aluno a oportunidade de cursá-las: LTE1069 – Relações Étnico-Raciais e Educação; DPADI0074 – Relações Humanas e Diversidade e DPADI0015 – Relações Humanas e Ética.
Além disso, a Coordenação do Curso irá incentivar os alunos à participarem de palestras, seminários e mini-cursos oferecidos dentro ou fora da UFSM que abordem essa temática, onde os alunos poderão creditá-las como ACG’s.


LEGISLAÇÃO AMBIENTAL
Em atendimento à Lei número 9795, de 27 de abril de 1999 e Decreto nº 4281 de 25 de junho de 2002, a qual institui a Política Nacional de Educação Ambiental, o Colegiado do Curso aprovou as seguintes DCG’s, sendo algumas ofertadas no horário noturno por outros cursos da UFSM, possibilitando, assim, ao aluno a oportunidade de cursá-las: JUR1024 – Direito Ambiental e DPEE1066 – Meio Ambiente, Energia e Sustentabilidade.
Além disso, a Coordenação do Curso irá incentivar os alunos à participarem de palestras, seminários e mini-cursos oferecidos dentro ou fora da UFSM que abordem essa temática, onde os alunos poderão creditá-las como ACG’s.
ACESSIBILIDADE
Em atendimento à Lei 10.048 de 11 de 2000 e Decreto 5.296 de 02 de dezembro de 2004, o Curso de Bacharelado em Estatística situa-se no Prédio 13 (Centro de Ciências Naturais e Exatas), o qual possui rampas de acesso a todas as salas, banheiros PNE adaptados para uso exclusivo de pessoas portadoras de necessidades especiais, salas de aula e laboratórios com cadeiras e mesas para cadeirantes. Além disso, o Curso conta com o Núcleo de Acessibilidade e Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais da UFSM que oferece todo o suporte e orientação aos professores que possuem alunos com deficiência, surdez, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, oferecendo sugestões de encaminhamento e de metodologias alternativas, quer nas questões didáticas, quer nas formas de avaliação.


UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
Para o desenvolvimento de atividades que necessitem a utilização de computadores, o Curso possui dois Laboratórios de Informática, com softwares Estatísticos, que permitem o aprendizado das técnicas estatísticas aprendidas nas aulas teóricas das disciplinas do Curso. O aluno aprenderá a realizar análise estatística de dados, simulações e programação, tanto durante as aulas práticas das disciplinas do Curso, quanto na elaboração do seu TCC. Além disso, o Curso possui disciplinas obrigatórias que envolvem diretamente o uso das TIC’s, como, Algoritmos e Programação, Recursos Computacionais e Métodos Estatísticos Computacionais.
Poderá ser ofertada até 20% da carga horária total do Curso na modalidade semi-presencial, conforme a Portaria nº 4.059, de 10 de dezembro de 2004. Os professores e alunos também terão a possibilidade de utilizar o Sistema Moodle da UFSM.
Pela concepção do Curso de Sistemas de Informação, e também pelo próprio perfil do profissional desta área, as tecnologias da informação e comunicação (TICs) têm um papel central no processo de ensino-aprendizagem. As TICs, portanto, permeiam este processo de várias formas, ora como meio e ora como fim.