Portal do Governo Brasileiro

Elitização do curso e excesso de materiais: confira o que pensa o DACAU

Na última quarta-feira (16), o Diretório Acadêmico do Curso de Arquitetura e Urbanismo organizou uma intervenção em frente à Biblioteca Central da UFSM. Os representantes do DACAU reivindicaram contra o número excessivo de impressões exigidas durante a graduação, resultando em um valor que nem todos os alunos conseguem pagar, bem como o problema ambiental que esses materiais podem causar. O grupo já havia se manifestado anteriormente sobre o assunto e o ato foi um dos primeiros passos para levá-lo a público.

Com autorização da biblioteca central, o grupo utilizou impressões exigidas durante o semestre para deixar mensagens em torno do local, que é de grande circulação dentro do campus. O ato iniciou às 6h e foi até ás 13h, quando os materiais foram recolhidos pelos próprios estudantes e enviados para o projeto Coleta Seletiva Solidária, que distribui os resíduos recicláveis da UFSM entre cooperativas locais.

Após o último período eleitoral, no final do semestre passado, o DACAU passou por uma renovação. Entre os novos integrantes do grupo estão os estudantes William Nunes e Danilo Loiola. Para eles, o maior objetivo da nova gestão é levar pautas importantes do curso a público: “Nós prezamos por mudanças. Estamos buscando meios de mudar o curso em si.”

Segundo os cálculos do diretório, cada estudante gasta em torno de R$150 com impressões por ano. Considerando o curso inteiro, são utilizados cerca de 850m² de papel, chegando a um total de 48 mil reais. Para William e Danilo, isso vai contra os valores institucionais: “Se torna, de certa forma, uma hipocrisia. O curso preza pela sustentabilidade, mas na prática não defende. Além disso, principalmente para alunos de classe baixa, os custos de impressões e materiais didáticos são surreais.” Eles ainda apontaram soluções possíveis para o problema: “Nós não queremos acabar com o papel, só queremos diminuir essa quantidade excessiva por semestre. Se pudéssemos apresentar em um formato menor, ou em Powerpoint, já seria mais em conta.”

Mesmo com as reivindicações do diretório, William e Danilo ainda se sentem orgulhosos da Arquitetura e Urbanismo e incentivam a entrada de novos alunos:

“O curso é muito bom, principalmente na parte didática. E as coisas que incomodam os alunos, ou incomodavam anteriormente, a nova gestão do DACAU está tentando mudar.”

Para mais informações sobre a Arquitetura e Urbanismo ou o DACAU, acesse o site do curso ou a página do diretório. Para saber mais sobre o ato em frente a Biblioteca Central, confira a postagem do grupo no Facebook.

Confira a entrevista com os membros do DACAU:

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.