Portal do Governo Brasileiro

Engenheiros Sem Fronteiras realiza pedágio solidário e arrecada fundos para projetos

Na última quarta-feira (4), a partir das 16h, o Engenheiros Sem Fronteiras organizou uma intervenção na Avenida Roraima, próximo à rótula da Faixa Nova. O Pedágio Solidário serviu para arrecadar fundos para a ONG, que trabalha em três frentes de projetos no momento: o ARCE (Alternativa de Redução de Consumo de Energia), o Lares Sem Frestas e o EDUCA, além dos mutirões mensais de revitalização de locais comunitários.

O pedágio realizado na última quarta foi o segundo organizado pela ONG, que já arrecadou mais de mil reais para a cirurgia de coração da menina Maria Clara, a “Maricota”. Para os membros do grupo, Lucas Rambo (Eng. Civil) e David Richards (Eng. Controle e Automação), a ação foi bem-sucedida: “Logo que abrimos os cartazes, já teve gente parando para ajudar e elogiar a iniciativa. Muita gente parou e ajudou.”

Lucas e David explicaram que os fundos arrecadados ajudarão a ONG a manter seus projetos de pé: “Esse pedágio serviu para ganhar fundos, porque os nossos já estão acabando. Precisamos comprar materiais e custear o deslocamento pela cidade.”

Saiba mais sobre os projetos que o Engenheiros Sem Fronteiras está realizando no momento:

Lares Sem Frestas (Tetra Pak): O grupo arrecada doações de caixas de leite e as usa para revestir casas em bairros pobres da cidade.

Alternativa de Redução de Consumo de Energia: O ARCE tem como objetivos o reconhecimento e correção de irregularidades, realização de levantamento de carga, realização do projeto elétrico e a redução do consumo de energia no Asilo Vila Itagiba.

EDUCA: Oferece aulas de reforço às crianças da ONG Estação dos Ventos, além de realizar passeios e atividades educacionais.

Engenheiros Sem Fronteiras está presente em 80 países e conta com 30 núcleos no Brasil, unindo conhecimentos acadêmicos à práticas solidárias através de projetos sociais.

Para fazer parte do Engenheiros Sem Fronteiras, é necessário passar por processo seletivo, que é aberto semestralmente e não contempla apenas alunos de engenharia, mas também profissionais e estudantes de todas as áreas. Também é possível se candidatar ao banco de voluntários, entrando em contato com algum dos membros da organização ou pela página do núcleo Santa Mariense. Para mais informações, acesse o site da ONG.

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.