Portal do Governo Brasileiro

17º edição da SEPROSUL integra Engenharia de Produção sul-americana

Foi realizada na UFSM, entre os dias 4 e 6 de outubro, a 17º edição da SEPROSUL (Semana de Engenharia de Produção Sul-Americana), que contou com atividades como palestras, workshops, minicursos e mesas redondas, além de painéis de apresentações orais.

A 17º edição da SEPROSUL teve como tema “A indústria inteligente e os novos rumos da Engenharia de Produção”. As atividades têm como objetivo integrar professores e alunos com empresas e profissionais, além de oferecer um espaço para apresentações de artigos científicos, propiciando a troca de experiências e a possibilidade de mostrar o desenvolvimento da engenharia de produção na América do Sul.

Nesta edição, a integração sul-americana da Engenharia de Produção foi concretizada através da presença de palestrantes argentinos. Em outros anos, a SEPROSUL contou com a participação de brasileiros, argentinos, paraguaios, uruguaios e chilenos. O professor do Departamento de Ingeniería de Procesos da Universidade Nacional do Litoral (ARG), Oscar Daniel Quiroga, destacou a importância disso: "É muito positivo para os países envolvidos e para as universidades esse contato com pesquisadores e professores de toda a América do Sul."

A professora do Departamento de Mercadotecnia y Relaciones Industriales da Universidade Nacional de Córdoba, Mónica Gomez, que participou da mesa redonda realizada na sexta-feira, gostou do que viu na UFSM: “O que mais me chamou atenção foi a organização dos grupos de pesquisa, que são muito bem orientados, e os trabalhos, que foram todos muito bons, tanto aqueles mais acadêmicos como os mais práticos.”

Mesmo com as diferenças culturais entre os participantes do evento, a professora do Departamento de Engenharia de Produção e transportes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), garante que o idioma não é um obstáculo: "A gente sempre dá um jeito de se comunicar facilmente, com um "portunhol" na medida certa de nos fazermos entender. O mais importante é fortalecer os laços entre esses países nas redes de pesquisas, aí todos saem ganhando neste processo."

Alana Miguel, estudante do terceiro semestre de Engenharia de Produção, que participou das atividades pela primeira vez, relatou sua satisfação com o evento: “Os participantes têm um alto nível de conhecimento, e para quem está na graduação é interessante ver a aplicação prática do que aprendemos em sala de aula.”

O professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UFSM, Julio Siluk, resumiu o desempenho das atividades: "Tivemos a participação de diversos empresários e de 12 pesquisadores estrangeiros. Tivemos 165 trabalhos inscritos e 140 participantes presenciais, vindos de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e de algumas cidades da Argentina. Conversamos sobre a nova indústria, as habilidades exigidas para futuros engenheiros e demais questões ciêntifico-acadêmicas."

A edição deste ano da SEPROSUL contou com uma novidade: o "fast track", que se baseia na avaliação rápida de um artigo para sua publicação em um periódico. O professor Júlio explicou como esse processo funcionou: "Conseguimos que fosse realizada uma edição especial de um periódico muito qualificado, com mais de 30 artigos, para que os trabalhos apresentados fossem imediatamente publicados."

 

"O fator mais importante são as pessoas"

Para o professor Júlio, a capacitação humana frente aos avanços da tecnologia é indispensável: "Foi pontuado por todos os palestrantes: o fator mais importante são as pessoas". Ele ainda destacou as palestras dos empresários Breno Jacobi (Diretor Industrial do grupo CVI Coca-Cola/Santa Maria) e Robert Freire (CEO da rede Minami Motors), que enfatizaram a importância do treinamento prático para o bom desempenho no mercado de trabalho: "O Breno apresentou o ranking que mostra a CVI de Santa Maria como a número um do Brasil no quesito produtividade, e a segunda do mundo, atrás apenas do Canadá. E a fala dele foi semelhante ao do Robert, que ressaltou que na Minami todos os técnicos precisam passar por uma 'agenda de conhecimento', que gira em torno de 400h por ano. Por quantas horas de treinamento os acadêmicos estão passando?"

A 17º SEPROSUL foi considerada a maior edição do evento, superando a realizada em 2011 (também em Santa Maria) e servirá de base para as próximas versões. O professor Júlio adiantou uma das novidades que deve ser implementada daqui para frente: "A próxima edição deve acontecer em Córdoba, na Argentina, e vamos implementar uma nova atividade, que é o Consórcio Doutoral". Para mais informações sobre a Semana de Engenharia de Produção Sul-Americana, as atividades ou os participantes, acesse a página da organização.

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.