Portal do Governo Brasileiro

Na apresentação de seu TCC em Sistemas de Informação, Romeu Casarotto demonstrou o jogo Logirunner: uma forma divertida e desafiadora de aprender em sala de aula. O jogo de cartas para até quatro pessoas exercita os conhecimentos dos jogadores em lógica e algoritmos.

19756709 529415680515578 3218435051172986158 nO motivo para o desenvolvimento de um jogo de cartas é torná-lo mais prático e acessível para sua utilização no meio acadêmico. Além disso, a possibilidade de ser jogado por até quatro jogadores diminui também o número de baralhos necessários para uma turma. “Todos os jogos de programação que eu conhecia eram digitais e para apenas um jogador. Se um professor quisesse utilizá-los em sala de aula, teria de levar os alunos a um laboratório, e teria de haver um computador para cada um, o que muitas vezes não acontece”, explica Romeu.

Romeu acredita que hoje em dia é possível adquirir conceitos iniciais de lógica e algoritmos com diversos jogos já disponíveis na internet. Para ele, o Logirunner também pode ajudar quem está começando na área: “Quem utilizar antes de aprender a programar vai ter conhecimentos prévios da estrutura de programação, o que pode ajudar no futuro.”

Romeu explica que a ideia surgiu a partir de seu interesse por jogos envolvendo programação. Para ele, a parceria com sua orientadora, a professora do Departamento de Computação Aplicada, Giliane Bernardi, foi essencial para o trabalho: “Ela tinha interesse em projetos sobre alternativas de ensino, então, quando eu apresentei a ideia ela ficou bastante entusiasmada”.

A professora Giliane comentou sobre a experiência de orientar o trabalho de Romeu:

“Foi desafiador, por não se tratar de um produto ‘convencional’. Porém, mais do que isso, foi gratificante, porque pude acompanhar ao longo de um ano em que trabalhamos juntos, um aluno extremamente dedicado e apaixonado pelo projeto. Ele sempre teve uma preocupação muito grande com o ensino e aprendizagem de Lógica e Algoritmos e, assim como eu, acredita que o uso de tecnologias e estratégias diversificadas podem apoiar de forma positiva este processo.”

No desenvolvimento de seu TCC, Romeu analisou a eficácia do jogo ao ser aplicado em sala de aula. A professora Giliane comentou sobre os resultados: “Por se tratar de um trabalho de conclusão de curso, com tempo limitado de desenvolvimento, não foi possível realizar todas as análises necessárias com o protótipo gerado. No entanto, pela avaliação inicial feita com alunos de uma turma, o jogo demonstrou ter potencial para ser utilizado de forma a auxiliar nas disciplinas, tendo sido considerado divertido e desafiador.”

Se você se interessou e deseja ter acesso ao jogo Logirunner, pode entrar em contato com seu criador, Romeu Casarotto, ou com a professora Giliane, pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.