GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM ERGONOMIA, BIOMECÂNICA, ESPORTE E SAÚDE
 

O GRUPO     PROJETOS     PUBLICAÇÕES     LINKS     MAIS NOTÍCIAS

 

    

 

Equilíbrio corporal e iniciação esportiva em crianças

 Publicado em: 10 de março de 2010.

Autor: Rudi Facco Alves

Mestrando em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade Federal de Santa Maria

 

            Quando falamos de equilíbrio, logo nos vem a cabeça a execução de movimentos como andar, correr ou simplesmente manter-se em pé, em relação a prática esportiva quando se trata de iniciação de determinados esportes deve-se levar em conta diversos fatores para que ocorra uma boa iniciação de desse esporte.

            Especificamente na infância, esse período caracteriza-se por aumentos lentos, porém estáveis, na altura e no peso, e por um progresso em direção à maior organização dos sistemas sensorial e motor. Devido a um período lento de crescimento nessa fase o que permite à criança acostumar-se ao seu corpo, fator importante na melhora tipicamente dramática que se observa na coordenação e no controle motor durante a infância também refletindo em atividades de iniciação esportiva.

          A prática das habilidades perceptivas em maturação vai melhorar o processo de integração destas com as estruturas motoras. Se não tiverem oportunidade para a prática, instrução e encorajamento nesse período, muitos indivíduos não vão poder adquirir as informações motoras e perspectivas necessárias para desempenhar eficientemente atividades motoras (GALLAHUE e OZMUN, 2001).

            Dentro dessas estruturas motoras em processo de maturação, temos o equilíbrio que é uma função sensório-motora que tem por objetivo estabilizar o campo visual e manter a postura ereta (GANANÇA, 1998).

            O controle postural é um aspecto básico para compreender a capacidade que o ser humano tem para exercer suas atividades e manter o corpo em equilíbrio em situações de repouso (equilíbrio estático) e movimento, quando submetido a diversos estímulos (equilíbrio dinâmico), proporcionando estabilidade e orientação (LÓPEZ e FERNÁNDEZ, 2004).

             A manutenção do equilíbrio corporal estável no meio ambiente é determinada pela integração funcional das informações provenientes das estruturas sensoriais dos sistemas vestibular, visual e proprioceptivo nos núcleos vestibulares do tronco encefálico, sob a coordenação do cerebelo (GANANÇA e CAOVILLA, 1998).  

Existem alguns estudos sobre iniciação esportiva e crianças como de Alves et. al (2008), onde se buscou avaliar a influência do treinamento de futebol para manutenção do equilíbrio corporal em crianças de seis a nove anos de idade em período de iniciação esportiva.   O período de aulas foi de 4 meses durante duas vezes na semana com treinamentos específicos de futebol com a realização de atividades a qual simulavam chutes, passes, cruzamentos, cabeceio, dribles e jogos.        

O estudo Sá e Pereira (2003) verificou a influência de um programa de treinamento físico específico no equilíbrio e coordenação motora em crianças de oito a doze anos de idade iniciantes no judô.

Todos as crianças avaliadas eram do gênero masculino e nunca havia participado de um programa semelhante, o grupo foi constituído de 53 crianças com prática de no máximo dezoito meses de judô e foram divididas em dois grupos, um controle e outro experimental. O programa de treinamento físico específico simultâneo com a prática do judô, influiu positivamente para aumentar a performance de coordenação motora bilateral em crianças iniciantes da prática do judô de oito a doze anos de idade. Além disso, a prática do judô por si só, modificou a variável equilíbrio, fazendo que ocorresse melhora na estabilidade corporal.

As atividades de natação também parecem ser boas estratégias para o controle postural.  Lopes e Pereira (2004) encontraram melhora do equilíbrio de crianças de três e quatro anos de idade praticantes de natação, quando comparadas a crianças de mesma faixa etária que não praticavam natação ou outra atividade.

            Assim, nota-se que é de extrema importância investigar todos os fatores que envolvem a evolução da criança e de possíveis problemas ligados ao desenvolvimento psicomotor, o que pode possibilitar a detecção e a intervenção precoce como em casos de crianças com atrasos evolutivos, procurando utilizar alguns programas que estimulem estas crianças com problemas de desenvolvimento reduzindo os efeitos em longo prazo desses problemas de desenvolvimento (BRÊTAS et al.,  2001).

            Dessa forma, faz-se necessário a realização de atividades esportivas principalmente no período da iniciação desportiva de diversos esportes, tendo grande importância e benefícios para diversos fatores ligados a saúde, principalmente em relação ao desenvolvimento do equilíbrio corporal e do controle motor nessas crianças que estão nessa fase de iniciação esportiva. 

 

Referências bibliográficas utilizadas

ALVES, R. F.; TEIXEIRA, C. S.; MOTA, C. B. Equilíbrio corporal de crianças praticantes de futebol. Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v. 13, n. 127, 2008.

BRÊTAS, J. R. S.; PEREIRA, S. R.; CINTRA, C. C.; AMIRATI, K. M. Avaliação de funções psicomotoras de crianças entre seis e dez anos de idade. Acta Paulista de Enfermagem, v. 18, n.4, p. 403-412, 2005.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebes, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte, 1 ed,  2001, 641p.

            GANANÇA, M. M.; CAOVILLA, H. H. Desequilíbrios e reequilíbrios. In Ganança, M. M. Vertigem tem cura?.São Paulo:Lemos Editorial,1998.p.13-19.

            GANANÇA, M. M. Vertigem tem cura? São Paulo: Lemos Editorial,1998.

LÓPEZ, J. R, FERNÁNDEZ, N. P. Caracterización de la interacción sensorial en posturografía. Acta Otorrinolanigolica Espanhola, v. 55. p.  62-66. 2004.

LOPES, M. G. O.; PEREIRA, J. S. A influência da natação sobre o equilíbrio em crianças. Fitness & Performance, Rio de Janeiro. v. 3, n. 1, p. 1-15, 2004.

SÁ, V. W.; PEREIRA, J. S. Influência de um programa de treinamento físico específico no equilíbrio e coordenação motora em crianças iniciantes no judô. Revista Brasileira Ciência e Movimento, Brasília, v. 11, n. 1, p. 45-52, 2003.

 

Maiores informações acesse:

http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/919/916

http://www.efdeportes.com/efd127/equilibrio-corporal-de-criancas-praticantes-de-futebol.htm

http://www.scielo.br/pdf/ape/v18n4/a09v18n4.pdf

http://acta.otorrinolaringol.esp.medynet.com/textocompleto/actaotorrino31/62-66.pdf

http://www.fpjournal.org.br/revista.php?id=56

http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/486/511

 

Links das imagens:

http://www.sxc.hu/pic/m/b/bw/bwilhelms/1074542_soccer_team.jpg

http://www.sxc.hu/pic/m/b/br/brierley/793479_boys_playing_soccer_13.jpg

http://www.sxc.hu/pic/m/j/ju/judimala/254338_judo_3.jpg


  © Laboratório de Biomecânica - UFSM