Cartas

Diário de Santa Maria, 10/01/2014, Opinião, p. 4

Meu irmão, vítima da tragédia na boate Kiss, foi enterrado no Cemitério São José. Há uns dias atrás, vândalos arrancaram as argolas não só do túmulo dele como de outros também. Minha indignação se resume em: nem em paz as pessoas podem descansar, e as condições daquele cemitério estão precárias. Medidas devem ser tomadas urgentemente. Só por que são mortos não merecem respeito e zelo? Atenção e responsabilidade não mata nem fere ninguém, então, “autoridades”, façamos nossa parte, ou melhor, façam sua parte.

Priscila Gonzaga Noronha,

estudante de Letras/Espanhol na UFSM

Deixe uma resposta