Comitê quer o crescimento da cidade

Diário de Santa Maria, 28/02/2014, Economia, Pág. 6

Criação de comitê e possível vinda de fábrica polonesa impulsionam o desenvolvimento

O Comitê do Polo de Defesa de Santa Maria (Comdefesa/SM), formado ontem, deverá ser mais uma força impulsionadora do desenvolvimento da cidade, promovendo encontros entre as Forças Armadas, que demandam produtos e serviços, e os fornecedores, empresários locais e de fora que, para atender aos investimentos do Exército, da Aeronáutica e da Marinha em tecnologia e renovação de equipamentos, precisarão crescer.

Fazem parte do Comdefesa empresários que representam entidades, como os Arranjos Produtivos Locais (APLs) Centrosoftware e Metalcentro, associações de indústrias, prefeitura, Exército e Aeronáutica, além de empresas do setor da defesa, como a KMW do Brasil e as universidades. O Comdefesa deverá promover atividades que facilitem o contato entre fornecedores e consumidores ligados à indústria da defesa. Um exemplo é um seminário de defesa, que poderá ser internacional, e deve ocorrer na cidade, para que as empresas e os militares troquem experiências e informações sobre investimentos.

Em resumo, o Comdefesa quer criar condições para que se multiplique o número de empresas locais voltadas para o setor da defesa, com demandas grandiosas e que, atualmente, depende de compras internacionais. Para ampliar ainda mais a atuação, nas próximas reuniões, deverá ser convidado um representante da Marinha, que tem base em Rio Grande.

Buscar a integração com as universidades é um dos propósitos

O grupo tem outros objetivos, como a integração com instituições de pesquisas e as universidades, para que os pesquisadores também possam desenvolver tecnologias com aplicação no setor da defesa. Um exemplo desse contato é o convênio firmado entre a UFSM e o Exército, para modernizar equipamentos de simulação.

Entre as prioridades, está o auxílio na implantação dos cursos de graduação em engenharia aeroespacial e de telecomunicações na UFSM e a busca por maior autonomia da sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) na cidade. Alinhado com esses objetivos, está outra atividade do Comdefesa: participar ativamente das negociações para a criação do polo aeroespacial gaúcho.

Deixe uma resposta