UFSM quer melhorar acessibilidade

Diário de Santa Maria, 13/05/2014, Página 2, Pág. 02.

 

Pelo jeito, a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) está mesmo interessada em melhorar as condições para os alunos, funcionários, professores e a comunidade que precisa andar de cadeira de rodas ou têm dificuldade de andar ou outra deficiência. Pessoas de todos os setores da universidade vão responder a um questionário que fará um Raio-X das condições de infraestrutura e adaptação do campus às regras de acessibilidade. A partir disso, a universidade saberá quais locais ainda precisam passar por melhorias.

No questionário, haverá perguntas como: “Todos os prédios da universidade têm rampa de acesso para cadeira de roda? Essa rampa tem a largura mínima exigida por lei? Os banheiros estão adaptados, como piso antiderrapante? Possuem barra horizontal fixadas na parede? Há corrimão das escadas? Os elevadores instalados têm porta com largura mínima para entrada de cadeira de rodas?”

A UFSM tem um Núcleo de Acessibilidade, criado em 2007 e que atende 200 alunos e 50 servidores com algum tipo de deficiência.

Deixe uma resposta