Robô para ajudar no tratamento de câncer

Zero Hora, 13/05/2014, Sua Vida, Pág. 28.

 

A interação entre um robô e crianças em tratamento contra o câncer já é realidade na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O dispositivo, desenvolvido pelo projeto Aplicação Clínica para Robô de Telepresença, está em fase de testes há cerca de duas semanas. Mas os pequenos estão participando das atividades.

A versão atual do dispositivo já é a terceira desenvolvida desde o começo deste semestre por um grupo de 12 estudantes dos cursos de Engenharia de Controle e Automação, Terapia Ocupacional, Educação Especial e Desenho Industrial.

Conforme o professor Rodrigo da Silva Guerra, 35 anos, o equipamento tem como objetivo criar uma solução para que possa ser copiada na ajuda do tratamento contra o câncer. Na telepresença, o robô fica em um local com outras crianças, como uma sala de brinquedos, e as que estão em tratamento, por exemplo, podem visualizar as outras por meio do equipamento.

Durante essa brincadeira, que tem acompanhamento de alunos, o robô se desloca e mexe a câmera conforme a altura das crianças, que podem se comunicar entre si.

manuela.vasconcellos@diariosm.com.br

MANUELA VASCONCELLOS

Deixe uma resposta