HISTÓRIA. Projeto da Arquivologia digitaliza milhares de fotos da UFSM e Santa Maria.

Blog Claudemir Pereira, 29/06/2014

Obra do Hospital Universitário no Campus, em 1966, uma das fotos históricas digitalizadas

Obra do Hospital Universitário no Campus, em 1966, uma das fotos históricas digitalizadas

Uma grande sacada. Mais que isso: disponível para todo mundo. Já estão digitalizadas todas as imagens do patrimônio fotográfico da UFSM. E mais: cerca de 75 mil fotos do Arquivo Histórico de Santa Maria.

Trata-se de um projeto que começou (e continua) no curso de Arquivologia, sob a coordenação do professor Daniel Flores. E, creia, vale a pena conferir. Ah, mais detalhes você encontra na reportagem de Jéssica Ribeiro, da Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM. Confira, inclusive para acessar o endereço onde você encontrará todas essas imagens. A seguir:

Projeto da Arquivologia possibilita o acesso à história de Santa Maria

Com o objetivo de preservar e divulgar o patrimônio histórico de Santa Maria e da região foi criado um projeto no curso de Arquivologia, com coordenação do professor Daniel FloresA preservação do patrimônio cultural regional de Santa Maria na produção de instrumentos de pesquisa arquivísticos” trata da digitalização de fotos e documentos que contam a história de Santa Maria. Além disso, o projeto obteve o domínio do software onde é hospedado esse importante material histórico.

O projeto iniciou com a investigação de um software livre, que acomodasse um grande número de arquivos digitalizados e que fosse de domínio público. O grupo coordenado por Flores chegou então, ao software ICA-AtoM, até então, pouco conhecido no Brasil. Através de estudos e investigações, o grupo alcançou o domínio da ferramenta no país.

O cuidado com a questão regional de Santa Maria é uma característica do projeto, ressalta Flores. A primeira ação do grupo foi a instalação do software na Universidade, com a digitalização e a inserção do patrimônio fotográfico da UFSM nesse sistema. O software atende acervos fotográficos, fílmicos, vídeos e prima pela alta qualidade na conversão destes materiais. A facilidade no acesso desses acervos é mais uma característica observada por Flores, com essa ferramenta é possível atender as Lei 12.527 – Lei de Acesso à Informação – e Lei 8.159 – todo documento público é de acesso irrestrito – pois possibilita o acesso a documentos de maneira online por toda população.

Além da digitalização do acervo da UFSM, o grupo também trabalhou na digitalização do Arquivo Histórico Municipal de Santa Maria. Mais de 75 mil imagens foram digitalizadas, entre fotos e processos crimes do Arquivo Municipal. O sistema também foi instalado com o apoio do grupo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e na Fundação Universidade do Rio Grande (FURG)…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Comentários estão fechados.