Projeto dos ônibus rápidos BRTs pode revolucionar o transporte coletivo

Diário de Santa Maria, 28/07/2014, Página 2, Pág. 02.

 

Tomara que o projeto dos BRTs, que foi aprovado no PAC 2 para Santa Maria, saia mesmo do papel, pois será uma revolução para o transporte coletivo da cidade. Como há recursos garantidos do governo federal, existe a chance mais concreta de que ele vire realidade. A expectativa é para ele ser implantado até 2016, custando R$ 220 milhões. Mas como em tudo que se trata de obras públicas, é preciso ficar com um pé atrás e só acreditar quando tudo estiver pronto.

O projeto, que foi finalizado agora pela prefeitura de Santa Maria e será enviado para aprovação do Ministério das Cidades, é bem interessante, principalmente porque já prevê uma ligação desde a Tancredo Neves até a UFSM, o que abrange a grande maioria dos passageiros da cidade, que poderão ser beneficiados com ônibus rápidos. É um avanço, porque a proposta inicial, tentada no ano passado, previa apenas a ligação do Centro à universidade.

A grande vantagem desse sistema será a reformulação geral nas linhas de ônibus, tornando o transporte coletivo mais rápido, eficiente e econômico. As linhas dos bairros serão coletoras e levarão os usuários até os terminais do BRT, onde o passageiro poderá descer e pegar o ônibus rápido em seguida. É um sistema semelhante ao de Cascavel (PR) e Curitiba, que sempre defendi para Santa Maria.

Com o BRT, a tendência é que linhas como Tancredo Neves e Santa Marta, por exemplo, só circulem dentro dos bairros, levando os passageiros ao terminal do BRT na BR-287, onde seguirão viagem até o centro num só ônibus maior e que vai parar bem menos que os atuais, para ir mais rápido. O mesmo deve ocorrer em Camobi, onde os ônibus menores e circulares levarão os passageiros até os BRTs. Isso evitará o desperdício que ocorre hoje: em horários de pouco movimento, andam ao mesmo tempo pela Faixa Velha vários ônibus, como Camobi, Universidade e Fernando Ferrari, quase vazios. Tudo será concentrado num ônibus BRT só para fazer esse longo trajeto, e com a chance de aumentar a frequência das linhas.

Comentários estão fechados.