UFSM é a 4ª em colocação no mercado de trabalho no país

Portal Bei, 01/08/2014

Acadêmicos mostram desde cedo suas potencialidades, como na Profitecs (Foto Arquivo /A Razão )

Acadêmicos mostram desde cedo suas potencialidades, como na Profitecs (Foto Arquivo /A Razão )

Pesquisa foi divulgada pela Center for World University Rankings (CWUR), entidade da Arábia Saudita 

Raul Pujol

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) é a 4ª instituição melhor colocada no Brasil quando o assunto é colocação de seus egressos no mercado de trabalho. O dado foi divulgado nesta semana pelo Center for World University Rankings (CWUR), entidade sediada na Arábia Saudita, que realizou uma pesquisa sobre as melhores universidades do mundo. A UFSM também figura como a 12ª melhor universidade do Brasil e listada na 919ª posição no ranking mundial. Das mil instituições de ensino listadas, 18 são brasileiras.

Conforme o CWUR, a elaboração do ranking baseou-se em critérios como qualidade da educação, índice de emprego dos alunos egressos, prêmios conquistados, publicações, influência, citações, patentes registradas e impacto dos trabalhos publicados. O reitor em exercício, Paulo Bayard Dias Gonçalves comemora os resultados da pesquisa. “O nosso objetivo, em primeiro lugar, era voar mais alto e estamos voando mais alto. Estamos muito orgulhosos por esses dados, por essa classificação no ranking, isto é mérito dos professores, estudantes, técnicos administrativos, do trabalho que todos nós da UFSM estamos fazendo”.

O 4º lugar na pesquisa é o fator mais festejado por Bayard. “É o ponto mais significativo de toda pesquisa certamente. A penetração dos nossos alunos no mercado de trabalho, galgando os melhores postos de emprego no Brasil e no exterior, é fantástico. Santa Maria está exportando cérebros, gostaria que eles permanecessem, é uma política que temos que repensar junto com o prefeito”, avalia ele.

Para a próxima pesquisa, Bayard almeja uma melhor colocação, é o seu desejo. “Queríamos estar em primeiro lugar e estamos aplicando políticas para melhorar ainda mais nossa universidade. Estamos caminhando na rota certa, evidentemente queremos melhorar no ranking, e no que depender da gente vamos subir na classificação”, afirma.

Para isto, o reitor em exercício destaca as políticas implantadas nas áreas de graduação, pós e a internacionalização da universidade. “Temos convênios e parcerias com vários países do mundo como Rússia, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia. Esta internacionalização foi um fator relevante para figurarmos entre as melhores universidades do país”, conta Bayard.

Por fim, o reitor em exercício, Paulo Bayard, (Burmann está em Fortaleza onde participa de outro compromisso representando a instituição), ressalta a felicidade em ter o trabalho reconhecido. “Para a comunidade acadêmica e os santa-marienses é um orgulho essa boa classificação. Sempre quando temos o trabalho reconhecido, ficamos contentes. É o resultado do trabalho de toda comunidade acadêmica”, finaliza ele.

dbf

Benefícios a universitários

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) está com edital aberto para os alunos de cursos presenciais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participarem do processo seletivo para o Benefício Socioeconômico (BSE). A boa notícia é que o valor de renda per capita – que no ano passado era de R$ 750,00 – passou para R$ 1.086,00 (valor definido pelo Plano Nacional de Assistência Estudantil/Pnaes). O aumento de 45% irá beneficiar um maior número de alunos.

“Esse tipo de ação demonstra o compromisso dessa gestão com a inclusão social pela educação, garantindo a permanência dos estudantes em situação de vulnerabilidade social. Minimizam-se, assim, os efeitos das desigualdades sociais e regionais na permanência e conclusão da educação superior”, afirma Jane Dalla Corte, Pró-Reitora Adjunta da PRAE.

O BSE é um programa que a UFSM oferece para estudantes de nível médio, pós-médio, graduação e pós-graduação em situação de vulnerabilidade social. Para tentar o benefício, o primeiro passo é acessar o Portal do Aluno e preencher o formulário com dados pessoais e do grupo familiar. No final, sairá a listagem com os documentos a serem entregues para análise socioeconômica.

Os estudantes interessados têm entre 4 de agosto e 29 de setembro para preencher o formulário, e até 31 de outubro para providenciar a entrega dos documentos indicados. O resultado será comunicado por e-mail.Quem for contemplado terá direito a alimentação e moradia, e poderá concorrer nos editais para bolsa-transporte e material pedagógico.

Comentários estão fechados.