Mais de 8 milhões de candidatos se inscreveram no Enem 2014

Gestão Universitária, 30/09/2014, Edição Online.

Para a edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cerca de 8,7 milhões de candidatos farão as provas nos dias 8 e 9 de novembro. Segundo o Ministério da Educação (MEC), as provas terão início às 13 horas (horário de Brasília). Após este horário os portões serão fechados e não será permitida a entrada de estudantes.

No primeiro dia, os candidatos terão quatro horas e meia para responder questões de história, geografia, filosofia, sociologia, química, física e biologia. No segundo dia, os participantes terão cinco horas e meia para fazer as provas de matemática, língua portuguesa, literatura, artes, educação física, tecnologias da informação e comunicação e língua estrangeira, além da redação.

Para responder a prova, o estudante deverá apresentar um documento de identidade com foto e preencher o caderno de respostas com caneta esferográfica preta. O aluno só poderá deixar o local da prova duas horas após o início do exame e só é permitido levar o caderno de questões se sair no máximo trinta minutos antes do fim da prova.

Saiba mais

A nota do Enem pode ser usada para participar de vários programas, entre eles o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas no ensino superior público; o programa de acesso a universidades privadas, que disponibiliza bolsas em instituições particulares; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que destina a estudantes vagas gratuitas em cursos técnicos.

O Enem é também pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para concorrer a bolsas de intercâmbio pelo Programa de mobilidade internacional.

O exame será realizado em 1.699 municípios. Vale ressaltar que é recomendável aos estudantes chegar ao local de prova até às 12h, pois será estritamente proibida a entrada após o fechamento dos portões.

Para mais informações acesse as perguntas frequentes sobre o Enem no Portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Comentários estão fechados.