Fóssil de 240 milhões de anos é encontrado no Interior do Rio Grande do Sul

Jornal do Comércio, 20/11/2014. Geral, online. 

CAPPA UFSM/DIVULGAÇÃO/JC

Fóssil estava localizado na margem de um açude em uma propriedade particular
Fóssil estava localizado na margem de um açude em uma propriedade particular

Uma equipe composta por pesquisadores da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) realizou a descoberta de

Uma equipe composta por pesquisadores da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) realizou a descoberta de um fóssil de 240 milhões de anos (Período Tríassico Médio). O achado ocorreu no município de Dona Francisca, região Central do Estado. O fóssil estava localizado na margem de um açude em uma propriedade particular.

O espécime encontrado pertence ao grupo dos cinodontes, representados atualmente pelos mamíferos. Os cinodontes são conhecidos pelas semelhanças anatômicas com os cães e apresentavam tamanho médio, de aproximadamente 50 centímetros. Contudo, também existiram espécimes do tamanho de camundongos ou de até 1,5 metro de comprimento.

O fóssil será coletado e encaminhado para o Centro de Apoio à Pesquisa Paleontológica da UFSM em São João do Polêsine, onde será submetido à fase de preparação, que consiste na remoção do sedimento para estudar o espécime em detalhes. A existência do crânio permitirá comparações com um espécime coletado em 2009. Além disso, a ocorrência de um gênero africano em rochas gaúchas corrobora a existência da união de todas as massas continentais em um único supercontinente, conhecido como Pangeia.

Comentários estão fechados.