Impulso para crescer

Diário de Santa Maria, 05/01/2015, Economia, Pág. 03.

 

Seis empresas locais terão um ano para usar dinheiro recebido e mostrar resultados

Mesmo que as perspectivas econômicas prevejam poucas oportunidades para empreendedores, 2015 será um ano intenso para seis empresas de Santa Maria. Elas foram selecionadas em um criterioso processo e receberão, por meio do programa Inova RS, do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), valores que variam ao redor de R$ 85 mil e ultrapassam R$ 100 mil em alguns casos, durante o ano, para colocar metas em prática. Caso algo fique de fora, o dinheiro deve ser devolvido.

– O processo de seleção já impulsionou o projeto para desenvolver uma nova tecnologia. Com esses objetivos, também conseguimos conquistar um outro investidor local, que acompanhará a empresa de perto e colocará recursos para o nosso desenvolvimento – explica Cristiano Silveira, sócio da I3 Tecnologia, uma das selecionadas.

A I3, localizada no Santa Maria Tecnoparque, deve usar o dinheiro para contratar mão de obra terceirizada, participar de feiras e divulgar o produto, que é um software de simulação com o uso de câmeras e sensores, que pode ser usado para treinamento de profissionais da segurança pública. O planejamento é rígido e deve ser cumprido à risca.

Na Chip Inside, que fica no Polo de Inovações Tecnológicas da UFSM, o trabalho está focado em finalizar um novo produto. A empresa é a fabricante da coleira C-Tech, que monitora o conforto e o cio de vacas de leite, o que ajuda na produtividade e no bem estar animal. Agora, investirá o valor no desenvolvimento de uma nova coleira, que mede outros parâmetros, como o nível de pastejo e a quantidade de água consumida pelos bovinos.

– É um novo produto, que não substitui a C-Tech e já estava em andamento quando fomos selecionados. O Inova dará um bom impulso, pois permite que o valor seja gasto com viagens, marketing, registro de patentes e para a compra de componentes para fazer os protótipos – diz Thiago Guedes da Luz Martins, sócio da empresa.

Os empreendedores selecionados pelo Inova também devem investir o equivalente a 25% do valor recebido do programa de recursos próprios. Foram escolhidos, no total, 42 pequenos negócios inovadores no Rio Grande do Sul. De Santa Maria, foram seis contemplados, na maior parte empresas com perfil de start-up. Esse tipo de empresa começa com poucos recursos e pessoas, mas apresenta algo bastante inovador e com alto potencial de crescer rapidamente.

juliana.gelatti@diariosm.com.br

JULIANA GELATTI

Comentários estão fechados.