Ele é Bixo da Medicina da UFSM

Portal Bei, 19/01/2015, Geral Online.

 

Luilson diz que muita dedicação e a privação de algumas atividades foram a receita para a conquista da vaga (Luilson diz que muita dedicação e a privação de algumas atividades foram a receita para a conquista da vaga ( Luilson diz que muita dedicação e a privação de algumas atividades foram a receita para a conquista da vaga (Foto Alessandra Noal/A Razão)

Luilson da Silva, que ilustrou a capa de A Razão no final de semana, conquistou tão sonhada vaga

Joyce Noronha

A expectativa era grande. Milhares de vestibulandos aguardavam a manhã de sábado para conhecer o listão dos aprovados da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Alguns dos candidatos foram com os familiares até o plenário da Câmara de Vereadores, outros optaram por ficar em casa e ouvir pelo rádio. Luilson Ferreira da Silva, 18 anos, que conversou com a reportagem de A Razão na tarde de sexta-feira, decidiu acompanhar o listão em casa.

Junto da família, o jovem ouviu seu nome no rádio como bixo Medicina UFSM. Ele descreve a felicidade em passar no vestibular como “uma sensação única”.

Luilson participou do Processo Seriado (PS3) da UFSM e alcançou 102 acertos. Ele não prestou concurso para outras instituições, pois estava com todo o seu foco para a universidade de Santa Maria. O rapaz aponta que foi importante ter muita dedicação na rotina de estudos, que começava de manhã, no colégio. À tarde, ele revisava as matérias em casa e, de noite, acompanhava as aulas do cursinho preparatório. “Foi bem puxado e eu precisei me privar de algumas coisas. Mas o resultado valeu a pena”, diz.

O jovem também contou com o apoio da família. O avô, Hélio Alves Pedroso, diz que tentava manter a irmã de Luilson, Taiana, 5 anos, em silêncio para não atrapalhar a concentração do neto. Mas a pequena garante que também ajudou o irmão a estudar. Luilson menciona que até a mascote da família, a cadela Lilica, foi uma ajudante no processo de estudos. “Ela ficava por perto o tempo todo. Quando eu estava cansado e estressado demais, dava um tempo nos livros para brincar com ela”, relata com um sorriso. O estudante diz que a vitória não foi apenas dele.

Toda a família está muito feliz pela aprovação. Até a irmãzinha comemorou a vaga. “A Taiana ainda não entende muito bem o que está acontecendo, mas ela viu todo mundo feliz e me abraçando e fica feliz também”, diz o bixo em Medicina. Ontem à tarde, o futuro médico comemorava a conquista em uma festa em Faxinal do Soturno.

Comentários estão fechados.