Saúde. Hospital de Santiago, com dois prefeitos, vem em busca de apoio para administrar Hospital Regional

Blog Claudemir Pereira, 08/07/2015, Edição Online.

Presidente da Cacism (de camisa azul) foi o anfitrião do encontro com prefeitos e HCS

Embora a proposta já tenha sida aprovada duas vezes pelos secretários de município, com apoio também do Conselho Regional de Desenvolvimento, prefeitos da região não desistem de deixar a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para trás, na decisão de gerir o Hospital Regional. Só falta o Governo do Estado formalizar. No entanto, nos últimos dias surgiu o interesse do Hospital de Caridade de Santiago – respaldado pelos prefeitos daquela cidade e de Jaguari.

Tanto a instituição santiaguense quanto os chefes do Executivo estiveram nesta terça-feira na boca do monte. Papearam com empresários, na Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria. Estão em busca de apoio para sua pretensão, como se pode conferir no material produzido e distribuído pela assessoria de imprensa da Cacism. O texto e a foto são de Marinna Sellmer. Acompanhe:

CACISM e outras entidades se reúnem com administração do Hospital de Santiago e prefeitos

Na manhã desta terça-feira, 07 de julho, as entidades empresariais de Santa Maria se reuniram, na sede da CACISM, com os prefeitos Julio Ruivo, de Santiago; João Mário Cristofari e o administrador do Hospital de Caridade de Santiago, Ruderson Sobreira, para explanação sobre a proposta para administração do Hospital Regional de Santa Maria.

O prefeito de Jaguari ressaltou a importância de um modelo de hospital que tenha como característica a regionalização e a alta resolutividade. O prefeito de Santiago destacou a importância do investimento em saúde na região e que o Regional sempre foi um esforço conjunto de forças políticas para que fosse viabilizado.

Ruderson Sobreira iniciou a apresentação falando sobre a necessidade de um hospital geral, que atenda a região. A sua gestão no Hospital de Caridade de Santiago iniciou em 2004 e hoje atende mais de 180 leitos e 32 municípios da região.

Para o Hospital Regional, a proposta prevê uma primeira fase com atendimento de baixa, média e alta complexidade, 133 leitos e SUS. Entre os serviços, destaca-se a UTI Adulto, pronto socorro 24h, hemodiálise e setor traumatológico. O administrador do HCS ressaltou a importância da filantropia para o regional: “A filantropia garante um atendimento humanizado, regionalizado e com alta resolutividade, além de ter menos custo operacional”. Segundo ele, caso a proposta seja aceita, a previsão de abertura do Regional é no primeiro semestre de 2016.

O presidente da CACISM, Luiz Fernando ressaltou a importância de ouvir as duas propostas: “Hoje nos foi apresentado uma nova proposta para a gestão do Hospital Regional. Enquanto a Ebserh propõe um hospital universitário e escola nos moldes do Husm, esta nova proposta apresenta um modelo completamente diferente, com um hospital geral, inclusive com pronto socorro e com abrangência da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde”, finalizou.”

Comentários estão fechados.