Obras do campus da UFSM em Cachoeira do Sul estão cerca de 4 meses atrasadas

Rádio Gaúcha SM, 12/11/2015, Online

Cerca de cinco meses após o início das obras do campus da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em Cachoeira do Sul, na Região Central, já há um atraso de quatro meses. O motivo é o atraso na falta de repasses do Governo Federal, de acordo com a administração.

Segundo o diretor da UFSM no município, José Mário Soares, as obras estão seguindo devagar desde julho – sendo que começaram em junho deste ano. Há cinco meses, a previsão de conclusão era de cerca de dois anos, e a data não se alterou. Isso significa que a conclusão da primeira fase está atrasada também em quatro meses.

Até agora, a previsãoera de que as paredes dos cinco prédios já estivessem sendo construídas. No entanto, segundo Soares, foram feitas a apenas a terraplanagem e as fundações de um dos prédios, que são as estruturas para que a construção seja erguida.

A verba prevista era de R$ 130 milhões, e Soares não soube informar quanto está atrasado, embora afirma que seja muito pouco. Duas empreiteiras estão responsáveis pelo trabalho. As atividades da UFSM em Cachoeira do Sul têm mais de um ano, com cinco cursos, e ocorrem em prédio alugado que pertence a um colégio.A previsão é de que o campus tenha 15 prédios ao final e entre eles está o de um Restaurante Universitário, que ainda não foi licitado.

Além disso, um fator que pode retardar as obras mais ainda é o bloqueio parcial da RS-809, conhecida como Ponte do Passo D’Areia, por onde passam os caminhões carregados. Com o temporal dos últimos meses, o local está em meia pista e só passam veículos de até 12 toneladas. Por enquanto, os veículos que se deslocam até o local para a obra conseguem passar normalmente. Além disso, está previsa uma ação emergencial no local nos próximos dias.

Comentários estão fechados.