Alunos da UFSM revitalizam centro de assistência social em Santa Maria

Rádio Gaúcha SM Online, 23/11/2015.

Munidos de pincéis, tintas e outros equipamentos, estudantes de Relações Públicas daUniversidade Federal de Santa Maria (UFSM) promoveram, durante o final de semana, a revitalização do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da região Oeste. O local, que atende pessoas em vulnerabilidade social, recebeu pintura nas paredes internas, grafite na área externa, mudas de flores no jardim e um parquinho infantil.

Cerca de 17 alunos participaram do trabalho, que é resultado da disciplina de Gestão de Projetos Sociais, na qual os acadêmicos desenvolvem um projeto em prol da comunidade. Segundo a estudante Thaís Viero, 22 anos, a turma fez pesquisa em sala de aula, buscou áreas em vulnerabilidade social no município e adequou o projeto conforme as necessidades do Cras. Além disso, os estudantes buscaram recursos com empresas para que a reforma pudesse acontecer.

– Todo o trabalho foi construído junto com o pessoal do Cras. Fomos conhecendo a realidade deles e a infraestrutura que têm aqui para ver do que realmente precisavam. Pintamos e colocamos itens que deixassem o ambiente mais alegre – destaca.

A intenção do grupo é que o trabalho se estenda para outros semestres do curso. Para a estudante Paola Nadal Piacini, 20, que ajudou na reforma, o resultado final compensou.

– Esse tipo de projeto é importante para romper os muros da universidade e fazer com que a gente se aproxime da comunidade. A maior felicidade é ver tudo pronto e saber que o pessoal vai aproveitar – garante.

Além dos estudantes, pessoas da comunidade e da equipe profissional do Cras ajudaram na revitalização. Segundo a estagiária de Serviço Social Simone Sousa, o resultado do trabalho será positivo para o local:

– O Cras precisava dessa revitalização. As cores chamam atenção e a comunidade vai se interessar em vir conhecer, além de compreender o trabalho que a gente desenvolve. Com certeza é um ganho para nós e para toda a nossa região.

Comentários estão fechados.