UFSM apresenta um novo fóssil

ClicRBS, 05/12/2016, Diário de Santa Maria, Geral, Impresso, p.9

Anfíbio viveu por aqui há mais de 200 milhões de anos

Professores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) apresentaram, no sábado, um novo fóssil descoberto em São Francisco de Assis. Conforme o professor e paleontólogo Átila Stock da Rosa, o fóssil foi localizado em 2005 na região conhecida como Bica São Tomé, que fica entre o município de São Francisco de Assis e São Vicente do Sul.

– Após estudos iniciais infrutíferos, o material foi analisado e identificado como um anfíbio capitosauroide, que data do início do triássico, período em que o planeta passou há cerca de 251 a 200 milhões de anos – explica.

A espécie do anfíbio foi batizada de Tomeia witecki. O primeiro nome faz alusão ao local onde o fóssil foi localizado e o segundo homenageia o professor Leopoldo Witeck Neto, descobridor do chamado “afloramento fossilífero” onde os vestígios do animal foram encontrados. No local, foram achados diversos outros fósseis, conforme relatou Rosa.

O paleontólogo esclarece que o achado não é um dinossauro ou uma espécie precursora deles. Mas a descoberta é importante para o mundo científico porque reforça a correlação de espécies que existe entre a África e a América do Sul. O professor relembra que, nos primórdios, todos os continentes estavam unidos, uma formação chamada Pangeia.

– Ele (o fóssil) está representado por materiais muito completos e em excelente estado de conservação, confirmando sua presença na América do Sul, além da África do Sul e Antártida – diz Rosa.

Comentários estão fechados.