Universidade reserva 5% das vagas para refugiados

Blog Extra (Globo), 24/03/2017.

UFSM recebe alunos em situação vulnerável para seus cursos

Foto: Divulgação

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, abriu edital específico para refugiados e pessoas em situação de risco ingressarem nos cursos técnicos, tecnológicos e de graduação da instituição. Estão reservadas 5% do número total de vagas de cada curso.

Para participar, o candidato deve comprovar a conclusão dos estudos de Ensino Médio ou equivalente no país de origem ou onde residiam. Aqueles que foram impossibilitados de dar continuidade ao Ensino Técnico ou Superior ou que já tenham concluído os estudos e não seja de interesse a revalidação do diploma também estão aptos a participar do processo.

Quem deseja ingressar já no segundo semestre deste ano deve encaminhar a documentação para a instituição. Atualmente, há 24 solicitações em análise, entre eles de naturais do Haiti, Colômbia, El Salvador, Cuba, Equador e Guiné Bissau.

Segundo o coordenador de Planejamento Acadêmico da Pró-Reitoria de Graduação da UFSM, Jerônimo Tybusch, a maior procura é para a área de Ciências Naturais e Exatas, como os cursos de engenharia e saúde:

- O processo foi uma decisão da própria universidade, que tem preocupação com a diversidade. Por uma questão de tradição da UFSM começamos a trabalhar com processo de reservas de vagas. Assim como fizemos em 2007, com proposta de vagas reservadas para indígenas. É uma universidade que tem preocupação com a unidade na diversidade.

Os resultados para os ingressos no primeiro semestre serão divulgados no fim deste mês. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone +55 (55) 3220-8187 ou pelo e-mail copa.prograd@ufsm.br.

Comentários estão fechados.