Alunos da UFSM farão campanha de vacinação de pets na Quarta Colônia

Diário de Santa Maria, 28/08/17, Geral e Polícia, Online. 

Região possui incidência de raiva em herbívoros que afetam o rebanho bovino

O curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) promoverá, no próximo sábado, o primeiro dia da campanha de vacinação contra a raiva para cães e gatos da Quarta Colônia. A imunização será feita em Nova Palma, Faxinal do Soturno e Restinga Seca, como forma de garantir o controle da doença, que foi registrada em rebanhos da região.

Em Nova Palma, a campanha será realizada na Praça João Zanella e no Ginásio Municipal (na Rua Frederico Librelotto), das 8h às 17h. A vacina custará R$ 4 para quem levar os animais até os locais de vacinação. Os profissionais também poderão ir até as residências, no perímetro urbano, para aplicar a vacina pelo valor de R$ 5 por animal. Doses também estarão disponíveis pelo valor de R$ 6 para quem quiser somente adquirir o produto.

Foto: Ronald Mendes / Especial

A médica veterinária da Secretaria de Agricultura de Nova Palma, Flávia Santi Stefanello, uma das responsáveis pela campanha, frisa que a imunização é de grande importância, pois na região há incidência de raiva em herbívoros que afetam o rebanho bovino. Dessa forma, o vírus que está na região pode chegar até os cães e gatos, principalmente por meio de morcegos contaminados e menos frequente pelos mamíferos silvestres infectados, como graxaim-do-mato, raposas, saguis e bugios.

Em Faxinal do Soturno, os estudantes de Veterinária da UFSM irão vacinar cães e gatos na Praça Vicente Palotti. Em Restinga Seca, a campanha ocorrerá na Praça Domingos Mostardeiro e na antiga prefeitura, no pátio do prédio Miguel de Pata. Nas duas cidades, o horário será também das 8h às 17h.

A DOENÇA
A vacinação é destinada a cães e gatos saudáveis, a partir de 3 meses de idade e que não estejam em gestação. A medida é necessária para garantir a saúde dos bichinhos. A raiva é uma doença transmitida pelo contato com a saliva de um animal doente e é fatal em quase 100% dos casos, sendo a vacina a principal forma de prevenção.

Nos cães, entre os principais sintomas da doença estão agressividade, paralisia, salivação em excesso e mudanças de comportamento, em que o animal pode se tornar depressivo e retraído ou muito agitado. O cão tem tendência a morder objetos, outros animais, o próprio dono e a si mesmo, causando ferimentos graves. Em gatos, geralmente eles se tornam furiosos. Os sintomas são semelhantes aos dos cães.

*Com informações da prefeitura de Nova Palma

Comentários estão fechados.