Residentes de hospital da UFSM protestam contra más condições de trabalho

Rádio Gaúcha SM Online, 12/09/2017.

Cerca de 90 estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) realizam uma manifestação na frente do Hospital Universitário de Santa Maria nesta terça-feira (12). Os acadêmicos, que fazem parte do programa de residência multiprofissional integrada em saúde não médica, protestam contra as condições de trabalho e da carga horária abusiva. As informações são da RBS TV.

Conforme os estudantes, as sessenta horas previstas no programa deveriam ser divididas entre atividades educacionais e práticas, mas isso não acontece. Na residência multiprofissional trabalham profissionais dos cursos de serviço social, enfermagem, fisioterapia, nutrição, terapia ocupacional, odontologia, farmácia e psicologia. Os residentes atuam na atenção básica, saúde mental, vigilância em saúde e na rede hospital.

Outra reclamação dos manifestantes é em relação a escala de trabalho. Segundo eles, ao invés de estarem atuando de forma complementar, estão substituindo profissionais.

De acordo com a Assessoria de comunicação do Hospital, a paralisação não afeta os serviços. A gerência de ensino diz não ter sido informada sobre os motivos da mobilização.

Comentários estão fechados.