TECNOLOGIA. Laboratório da UFSM produz ‘app’ que mapeia 1,2 mil kms de estradas rurais de Santa Maria

Blog Claudemir Pereira, 20/12/2017.

TECNOLOGIA. Laboratório da UFSM produz ‘app’ que mapeia 1,2 mil kms de estradas rurais de Santa Maria - ufsm-aplicativo
Equipe do Laboratório de Geomática é coordenada pelo professor Enio Giotto e criou o aplicativo cuja interface principal você vê à direita

Por LUCAS CASALI (texto e fotos), da Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM

Os buracos e a falta de manutenção das ruas, estradas e rodovias brasileiras são uma reclamação unânime em todos os estados, regiões e cidades do país. Porém, para que o dinheiro com manutenção seja gasto adequadamente, é preciso saber quais são as características dessas vias: quantos quilômetros têm e a largura de cada trecho, as suas coordenadas geográficas, a quantidade e os tipos de veículos que trafegam por elas todos os dias, quais são os trechos em piores condições, como está a sinalização e a situação de suas pontes, bueiros e sarjetas. No que tange aos cerca de 1.200 km de estradas do interior de Santa Maria, um trabalho de mapeamento desse tipo está sendo feito pelo Laboratório de Geomática da UFSM, por meio da criação de um aplicativo para telefone celular, que será usado pelos técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

O trabalho de identificação das estradas rurais está praticamente pronto. A secretaria forneceu os papéis com os mapas e a equipe coordenada pelo professor Enio Giotto as localizou no Google Maps, sistema que facilita também o cálculo da extensão de cada uma e o seu georrefenciamento (obtenção de coordenadas geográficas). As estradas foram classificadas de acordo com a seguinte ordem “hierárquica”: as alimentadoras (principais), as coletoras (secundárias) e as de acesso a propriedades rurais.

Mas a parte do trabalho que pode ser feita dentro de uma sala, analisando mapas e dados de satélite, praticamente termina aí. Os técnicos da Prefeitura terão de percorrê-las e, por meio do aplicativo, identificar in locoas características de cada uma. Os tipos de dados a serem coletados não se resumem àqueles citados nos parágrafos anteriores. Por se tratar de estradas de chão batido, os técnicos terão de registrar, por exemplo, se as elas tendem a ficar enlameadas com a chuva, se o ensaibramento e o revestimento de pedras são suficientes e o estado de conservação dos pontilhões.

Dispondo de uma base de dados que possibilite investimentos adequados na infraestrutura viária rural, a Prefeitura espera poder facilitar para os pequenos agricultores o comércio de seus produtos na sede do município e, para os médios e grandes produtores, viabilizar o escoamento da safra sem prejuízo para os caminhões e suas respectivas cargas.

Para entrar em vigor oficialmente, a parceria entre o Laboratório de Geomática e a Secretaria de Desenvolvimento Rural ainda depende da formalização de um convênio entre a UFSM e a Prefeitura de Santa Maria, o qual precisa da aprovação do Conselho Universitário. A ideia é que, no futuro, o aplicativo seja disponibilizado gratuitamente na internet, para que prefeituras de outros municípios possam fazer o mapeamento de suas estradas rurais.

Simultaneamente, em parceria com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana também está sendo desenvolvido no laboratório um aplicativo semelhante voltado para a área urbana de Santa Maria, tendo como foco o mapeamento da sinalização nas ruas. Voltando para a área rural, mas do outro lado da fronteira, um outro aplicativo em desenvolvimento no laboratório – em parceria com o Mestrado em Agricultura de Precisão da UFSM – tem como objetivo o mapeamento das propriedades da agricultura familiar do Paraguai. Posteriormente, o app será disponibilizado para as prefeituras, distritos e departamento daquele país.

Outros aplicativos – Quem digitar “UFSM” no mecanismo de busca da Play Store vai constatar que maioria dos aplicativos encontrados é identificada pela marca “C7”, usada pelo Laboratório de Geomática para distinguir os seus apps na loja virtual do Google. Ao todo, o laboratório disponibiliza 19 aplicativos para download gratuito. Eles somam, todos juntos, aproximadamente 250 mil instalações desde 2013.

A letra e o número escolhidos para a marca remetem ao softwaredo Projeto CR Campeiro, cuja versão Nº 7 é a mais difundida. Atualmente o programa conta com cerca de 4 mil usuários cadastrados, entre agricultores e pecuaristas espalhados por todo o Brasil. Disponibilizado gratuitamente, o CR Campeiro é um programa abrangente de gestão rural, que proporciona aos produtores o controle de suas propriedades nos mais diversos aspectos, incluindo registro de animais, máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, benfeitorias, cadastro de propriedade, coordenadas geográficas, manejo de campos e pastos, entre outras variáveis.

A maioria dos aplicativos disponibilizados pelo Laboratório de Geomática tem as suas funcionalidades associadas ao programa CR Campeiro. Elas incluem a obtenção de coordenadas geográficas e localização de áreas, estatísticas sobre nutrição de animais, estimativas para o preço da soja, registro de dados sobre o rebanho bovino e levantamento de áreas florestais, entre outras.

Dos apps desenvolvidos pelo laboratório, um dos mais baixados é o C7 GPS Dados, comumente usado para medir propriedades rurais e terrenos. Ele é uma simplificação de outro aplicativo: o C7 GPS Malha (que inclusive ganhou uma versão em espanhol), cuja modelagem é voltada para a agricultura de precisão. Ambos já ultrapassaram a marca de 50 mil downloads na Play Store.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Comentários estão fechados.