Novos testes feitos pela UFSM deram negativo para presença de protozoário na água

Diário de Santa Maria, 24/04/2018, Saúde, Online.

Quem quiser, pode levar amostra da água de casa ou de fezes de gato para análise

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
Até agora, 19 amostras foram analisadas pelo Lapavet. Todos deram negativo

O Laboratório de Parasitologia Veterinária (Lapavet) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que já presta o serviço de análise de exames para a comunidade, também está colaborando com a investigação da origem do surto de toxoplasmose. Nesse caso, é uma análise mais simples, um exame mais qualitativo, que detecta a presença ou não do protozoário (o oocito) responsável pela transmissão da doença.

A coordenadora do laboratório, Sílvia Gonzalez Monteiro, comenta que, desde a última quinta-feira, foram feitas 19 análises (de água e de fezes de gatos). Todas deram negativo para a presença do protozoário da toxoplasmose.

- É irrelevante a contaminação por fezes de gato, porque precisaria de muitos gatos doentes liberando oocistos. Quando começou isso, a gente logo pensou que se for pela água a pessoa tem que ingerir muito oocito – alertou Sílvia.

Caso a equipe encontre algo compatível com a toxoplasmose, a amostra terá de ser enviada à Universidade Estadual de Londrina (UEL) – ao mesmo laboratório onde será feita uma análise das amostras coletadas pela vigilância estadual -  para que seja feito o exame de DNA.

- Eu pego a água que vem, a gente sedimenta essa água, deixa parada para todas as partículas em suspensão irem para o fundo. Aí, pegamos o sedimento, onde está retido, filtra isso, no filtro que retém o parasita, e, depois, a gente pega o material que está retido no filtro, lava ele com uma solução hipersaturada, que serve para fazer a flutuação dos oocistos, e, aí, a gente analisa no microscópio. A gente vê o bicho, se tem ou não _ acrescenta Silvia.

Sobre as novas amostras que devem ser coletas pela equipe do laboratório com o apoio da Corsan, ainda não há cronograma definido.

SERVIÇO DO LABORATÓRIO

Desde a última quinta-feira, foram analisadas 19 amostras de água, de casas de diferentes locais da cidade. Todos os resultados deram negativo. Quem quiser fazer análise da água da torneira, de poço ou das fezes do seu gato e enviá-la ao Laboratório de Parasitologia Veterinária da UFSM deve fazer o seguinte:

ÁGUA

  • Coletar uma garrafa de 500 ml
  • O material deve ser levado ao laboratório em até 48h
  • Se for levar o material antes de 12h, pode deixar a garrafa fora da geladeira, caso contrário, é preciso armazenar a água na geladeira
  • Dependendo da demanda, o resultado fica pronto no mesmo dia ou em até 48h
  • Custo R$ 10

FEZES DO GATO

  • Coletar uma quantidade que encha a mão e colocá-la em um saco plástico
  • O material deve ser levado ao laboratório em até 48h
  • Se for levar o material antes de 12h, pode deixar no saco plástico, caso contrário, é preciso armazená-lo em um isopor com gelo
  • Dependendo da demanda, o resultado fica pronto no mesmo dia ou em até 48h
  • Custo R$ 10

Comentários estão fechados.