Água analisada em laboratório da UFSM não está contaminada por toxoplasmose

Rádio Gaúcha ZH, 25/04/2018.

Como parte de uma força-tarefa de órgãos públicos para descobrir a origem do surto da toxoplasmose em Santa Maria, o Laboratório de Parasitologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) analisou 19 amostras de água, colhidas em pontos diferentes da cidade.

Todos os resultados deram negativo, afirma o vice-reitor da UFSM, Luciano Schuch, que coordena as atividades. Porém, a quantidade de testes não é suficiente para descartar que a origem da doença esteja no abastecimento de água.

— Foi feita a análise de 19 ensaios. Contudo, essa amostragem não tem como representar o todo do volume de água de Santa Maria. É importante que se diga que estamos colaborando para identificar e auxiliar o Estado e a prefeitura. Até agora todos os resultados deram negativo. E em caso de se ter uma eventual positividade para a presença ou não do ocito, que é o protozoário, o resultado deve ser encaminhado ao Laboratório da Universidade Estadual de Londrina (UEL) — disse Schuch.

O Laboratório de Saúde Pública e Zoonoses da UEL, no Paraná, é o referenciado no país para a análise do DNA do protozoário que causa a toxoplasmose.

Nessa semana, técnicos da equipe do Centro Estadual de Vigilância em Saúde realizaram a coleta de amostras de água junto à Estação de Tratamento da Corsan, na Vila Vitória, e em outros sete pontos do município. As amostras já estão no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e, nos próximos dias, serão analisadas pelo Laboratório da UEL, procurado ainda na semana passada pela Corsan para auxiliar na identificação do protozoário causador da doença.

Reforço no atendimento

O Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) abriu 50 vagas em dois novos ambulatórios para atendimento exclusivo a pacientes diagnosticados com toxoplasmose. Para ser atendido, os pacientes precisam ser encaminhados de duas formas: pela 4° Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS) ou pela Secretaria Municipal de Saúde.

Um dos ambulatórios é específico para gestantes, com funcionamento nas tardes de terça-feira. Serão disponibilizadas 10 vagas diárias no Centro Obstétrico – além das que já existem – para mulheres que precisem de acompanhamento do pré-natal. No ambulatório, serão feitas ultrassonografias.

O outro é um ambulatório para adultos, com 40 vagas por dia para atendimento nas terças e nas sextas-feiras, no turno da tarde. Os pacientes passarão por avaliação de infectologistas, além de avaliações oftalmológicas.

Comentários estão fechados.