UFSM-CS tem apenas um dos prédios concluídos

Jornal A Notícia, 01/06/2018, Geral, Online.

UFSM-CS tem apenas um dos prédios concluídos

O restante da obra pode sofrer atraso no cronograma, devido aos bloqueios das rodovias, por conta da mobilização dos caminhoneiros

As obras da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus Cachoeira do Sul, que iniciaram em 2015, podem sofrer atraso no cronograma, devido à falta de cimento para algumas etapas, em virtude dos bloqueios das rodovias nas estradas de todo o País.

No total, existem 11 prédios em construção, além da pavimentação das ruas do campus, que estão em andamento. Contudo, para a conclusão total das obras, ainda são necessários, aproximadamente, o investimento de R$ 6,5 milhões.

Conforme o professor Rogério Brittes, diretor do Campus Cachoeira, nesses três anos um prédio foi concluído, abrangendo nove salas de aula. Outro prédio, com salas de aula e um refeitório, também está em fase de acabamento.

Porém, ainda não é possível exercer atividades no local. “A liberação para a ocupação depende de uma vistoria da Pró-Reitoria de Infraestrutura (Proinfra), que é o órgão responsável por todas as obras da UFSM. A vistoria só ocorrerá quando a construtora entregar os três primeiros prédios da quadra em construção”, explica.

No total, serão nove blocos, contendo Restaurante Universitário e Casa do Estudante, que possui três pavimentos, abrigando 45 apartamentos. A quantidade de vagas, no entanto, ainda não foi definida.

De acordo com Brittes, ainda não é possível estabelecer uma data para a conclusão das obras, já que o término dependerá da liberação de novos recursos. Segundo o professor, até o momento foi investido, aproximadamente, R$ 12 milhões nas construções.

Atualmente, a UFSM – Cachoeira possui 814 acadêmicos distribuídos em cinco cursos, sendo eles Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Agrícola, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia de Transporte e Logística.

Restaurante Universitário - Segundo o diretor, o restaurante universitário (RU) não terá custo na alimentação para alunos com benefício socioeconômico. Para pessoas sem o benefício, o almoço e a janta custarão R$ 2,50, e o café da manhã R$ 1. Ainda não há confirmação sobre a existência de lancherias no Campus.

Comentários estão fechados.