UFSM ainda aguarda liberação de mais de 50% do orçamento anual

Diário de Santa Maria, 26/05/2018, Educação, Online.

Orçamento total da Universidade para 2018 é de R$ 140,6 milhões

Joyce Noronha


Foto: Fernanda Ramos (Arquivo Diário)
Pouco mais da metade do valor ainda não foi repassado. Obras no campus serão afetadas

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) tem trabalhado com muita atenção para conseguir manter as finanças, principalmente, porque mais de 50% do orçamento previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) para a instituição ainda não chegou ao caixa da universidade, segundo o reitor, Paulo Burmann. A receita prevista para a universidade, para este ano, na LOA, é de aproximadamente R$ 140,6 milhões.

O reitor da UFSM conta que, em reunião da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), no dia 16 de maio, gestores de instituições de todo o Brasil relataram que enfrentam situação semelhante.

Na data, o titular da Diretoria de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes), Mauro Rabelo, participou da reunião da Andifes. Segundo Burmann, Rabelo garantiu que, apesar do contingenciamento, a prioridade da Difes é conseguir a liberação da verba garantida por lei para as instituições federais de Ensino Superior.

- O Ministério de Educação (MEC) já informou que não vão priorizar obras novas. A prioridade vai se estabelecer a partir da expectativa da conclusão de obras em andamento. O percentual é que obras com 70% a 75% concluídas que vão ser prioritárias na liberação dos recursos. E dentre estas ainda a prioridade serão para as obras destinadas a atividades acadêmicas: salas de aula, laboratórios e outros – explica o reitor da UFSM.

CACHOEIRA DO SUL
Burmann diz que as obras do campus de Cachoeira do Sul estão bastante avançadas, mas ainda assim, a UFSM trabalha para que esta obra seja considerada como investimento fora do orçamento anual da instituição. O reitor pontua que a universidade tem um recurso extra para o campus de Cachoeira, que não seria suficiente para a conclusão, e sinaliza que o governo federal está resistente em repassar verba apenas para a finalização desta obra, sem contar como parte da receita anual da UFSM.

Burmann esteve em encontro de reitores na Espanha
O reitor da UFSM, Paulo Burmann, participou na última segunda e terça-feira do 4º Encontro Internacional de Reitores Universia, na Universidade de Salamanca, na Espanha. O evento reuniu mais de 600 reitores e representantes acadêmicos, de 26 países.


Foto: Miriam Quadros (Gabinete do Reitor)
Burmann diz que atividades acadêmicas são prioridade

A quarta edição do encontro deu continuidade às reuniões já realizadas no Rio de Janeiro, em 2014; em Guadalajara, no México, em 2010; e em Sevilha, Espanha, em 2005. O reitor da UFSM conta que o encontro foi de debates intensos e de muita participação das universidades.

- Participei do mesmo encontro no Rio de Janeiro, em 2014, e podemos dizer que este se destacou pela amplitude e profundidade dos debates. Dentre os assuntos, se tratou fortemente da questão da internacionalização, do papel das universidades no ensino-pesquisa-extensão, no contexto no desenvolvimento de ciência e tecnologia e na atuação das universidades para o desenvolvimento econômico e social nas regiões onde estão inseridas, e por consequência, do país – avaliou Burmann.

Ele destaca que o evento também proporcionou contatos entre reitores e possibilidades de parcerias para a qualificação de mais convênios internacionais.

Comentários estão fechados.