EDUCAÇÃO. Ainda sem data definida, reunião que deverá aprovar Código Disciplinar Discente na UFSM

Blog Claudemir Pereira, 10/07/2018.

EDUCAÇÃO. Ainda sem data definida, reunião que deverá aprovar Código Disciplinar Discente na UFSM - sedufsm-conselho-ufsm
Estudantes no hall da Sala dos Conselhos, na última sexta. Ainda não há data para a nova reunião do Conselho Universitário da UFSM

Por FRITZ R. NUNES (texto) e DARTANHAN FIGUEIREDO (foto), da Assessoria da Sedufsm

A reunião extraordinária do Conselho Universitário (Consu) para votar o Código Disciplinar Discente (CDD), que deveria ocorrer na última sexta, 6, foi novamente cancelada devido a um protesto de estudantes, que trancaram a entrada da sala dos conselhos. O reitor da UFSM, Paulo Burmann, ainda tentou realizar a sessão em outro local, mas a falta de quórum inviabilizou a iniciativa. Uma nova reunião deve ser chamada para breve, mas ainda não há uma data definida, conforme informação da assessoria de comunicação do gabinete. Para essa nova sessão, há possibilidade de que seja usada força policial para garantir a reunião. Conforme a assessoria do gabinete do reitor, a Polícia Federal já foi informada sobre os protestos que impediram que o encontro acontecesse na semana que passou, especialmente na sexta-feira.

Em vídeo divulgado pelas redes sociais ainda na sexta-feira, o reitor Paulo Burmann criticou a ação estudantil, que teria, inclusive, o impedido de acessar o gabinete, o que foi classificando por ele como imposição de “cárcere privado”. Usando adjetivos como “grupo reduzido”, “autoritários” e “pequenos burgueses”, Burmann deixou claro que não voltará atrás na decisão de votar o CDD, que, segundo ele, foi elaborado para “proteger” e não “punir” os acadêmicos.

Já o Diretório Central de Estudantes (DCE) da UFSM se manifestou, no último domingo (8), através de um vídeo publicado na página da entidade no facebook. Eles mantêm a crítica à reitoria de que o processo de elaboração do Código Disciplinar foi feito de forma “verticalizada”, sem a participação do segmento. O Diretório alega que o reitor Paulo Burmann fez uma manobra para tentar votar o CDD na sexta-feira, dia em que os turnos estavam reduzidos na instituição devido ao jogo do Brasil na Copa, além do que a locomoção dos estudantes também estaria prejudicada devido ao horário especial do transporte coletivo.

Ainda conforme a nota divulgada pelo DCE, “o mesmo reitor que acusa as e os manifestantes de ‘antidemocráticos’, tentou transferir o Consu para outro local sem comunicar a bancada estudantil, parte diretamente interessada, o que só não se concretizou, pois a reunião não atingiu o quórum necessário.”

Uma assembleia geral de estudantes da UFSM estava prevista para ocorrer a partir das 17h desta segunda, 9 de julho, no prédio da União Universitária, no campus de Camobi. O objetivo da plenária, conforme o DCE, era discutir as próximas ações frente ao tema do CDD.

Confira AQUI a manifestação do reitor Paulo Burmann.

E AQUI a manifestação do DCE.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Comentários estão fechados.