Jornada de trabalho poderá ser flexibilizada

DSM.com, 29/04/2013

O Conselho Universitário da UFSM aprovou, na sexta-feira, o parecer favorável à proposta que define critérios mínimos para os funcionários

poderem ter uma jornada de trabalho diferenciada, sem intervalos. A resolução indica que a jornada pode ser flexibilizada para seis horas diárias e 30 horas semanais, sem intervalo para refeições e com atendimento em período igual ou superior a 12 horas,

O Conselho Universitário da UFSM aprovou, na sexta-feira, o parecer favorável à proposta que define critérios mínimos para os funcionários poderem ter uma jornada de trabalho diferenciada, sem intervalos. A resolução indica que a jornada pode ser flexibilizada para seis horas diárias e 30 horas semanais, sem intervalo para refeições e com atendimento em período igual ou superior a 12 horas, nos locais previamente autorizados pelo reitor, considerando atendimento aos usuários ou horário noturno, tendo em vista o interesse público. Isso será feito em setores em que houver necessidade.

Agora, a proposta será enviada à Pró-Reitoria de Planejamento para adequação às normas técnicas e, depois, irá para análise final do reitor. Porém, as mudanças de jornada que forem autorizadas passarão por um período de experiência de seis meses.

Agora, a proposta será enviada à Pró-Reitoria de Planejamento para adequação às normas técnicas e, depois, irá para análise final do reitor. Porém, as mudanças de jornada que forem autorizadas passarão por um período de experiência de seis meses.nos locais previamente autorizados pelo reitor, considerando atendimento aos usuários ou horário noturno, tendo em vista o interesse público. Isso será feito em setores em que houver necessidade.

Comentários estão fechados.