UFSM. Burmann indica os nomes de transição. Entre eles, um ex-adversário na eleição, Eduardo Rizzatti

Claudemir Pereira, 25/10/2013

Eduardo Rizzatti chegou em terceiro lugar, no pleito para reitor da UFSM, no final do semestre passado. Hoje à tarde, entrevistado pela rádio Imembuí, o futuro titular do cargo, e vencedor daquela eleição, Paulo Burmann, não escondeu o incômodo com uma pergunta.

Foi questionado se isso não fortaleceria a ideia de que Rizzatti só foi candidato para tirar votos do candidato à reeleição Felipe Muller e que agora seria, digamos, incorporado ao time vencedor. Burmann respondeu dizendo que considerava isso uma “maldade”.

É. Pode ser. Mas que não há dúvida sobre o fato de que Muller talvez não perdesse não fosse a candidatura de um ex-aliado, não há dúvida. E com isso, queiram ou não, tanto um quanto outro terão que conviver. Em tempo: este editor não considera que Burmann e Rizzatti fossem aliados. Mas também entende que não é maldade perguntar.

Dito isto, o que de fato importa, agora. O futuro reitor, em entrevista coletiva na tarde de hoje, na companhia de seu vice, Paulo Bayard Conçalves, no prédio da antiga reitoria, anunciou os nomes da transição, que vão tratar com os seus colegas hoje nos cargos de direção superior na UFSM. O que sugere, obviamente, que serão eles os indicados para as funções, a partir do final de dezembro. Confira a lista, na íntegra:

João Batista Dias de Paiva: Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis

Therezinha Weiller: Pró-Reitoria de Extensão

Neiva Maria Cantarelli: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas

Albertinho Gallina: Pró-Reitoria de Graduação

Edgar Durante: Coperves

Eduardo Rizzatti: Pró-Reitoria de Infraestrutura

Martha Adaime: Pró-Reitoria de Planejamento

Paulo Schneider: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa”

 

Comentários estão fechados.