Transformação no universo fotográfico

Publicado por em 27/11/2014 em Cultura participativa, PE UFSM

Felipe Bernardes Duarte, acadêmico de Artes Visuais na Universidade Federal de Santa Maria e membro pesquisador do grupo “A arte, a ciência e a tecnologia partidárias da criação contemporânea: da fotogenia á hibrigenia”, é o autor do artigo ”Fotografia: matéria de construção e desconstrução do corpo imagem”, apresentado em forma de banner na 29ª Jornada Acadêmica Integrada de 19 a 24 de outubro de 2014.

Leia mais

Cobertura colaborativa na 39ª SECOM

Publicado por em 10/11/2014 em Cultura participativa

A cobertura da 39ª Semana Acadêmica de Comunicação Social ficou sob responsabilidade de discentes da FACOS que se voluntariaram para a tarefa. Auto-organizada, a equipe se dividiu na cobertura fotográfica, realização de vídeo e produção de notas em texto para a fanpage do evento no Facebook ao longo das 15 atividades do evento.

Confira algumas fotos da cobertura:

Texto: Emanuelly Vargas e Mauricio Fanfa

Fotos: Carolina de David, Joelison Freitas e Nadine Kowaleski Ribeiro

Leia mais

Game of Thrones, transmídia e cultura participativa na JAI

Publicado por em 10/11/2014 em Capa, Cultura participativa, PE UFSM

No dia 21 de outubro de 2014, Jamille M. Coletto e Sara T. Gonzalez, acadêmicas do quarto semestre do curso de Comunicação Social – Produção Editorial pela UFSM, apresentaram na 29° semana da Jornada Acadêmica Integrada o seu trabalho intitulado Transmídia e Cultura Participativa em Game Of Thrones.

Leia mais

O ensino coletivo e o incentivo à música

Publicado por em 10/11/2014 em PE UFSM

Os bolsistas do PIBID-Música da UFSM realizam ações junto à comunidade. Uma delas é a oficina de violão, desenvolvida de forma coletiva com o intuito de trazer a música para as escolas e mostrar a importância desta como meio de expressão. O trabalho apresentado na 29ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI), pelo bolsista Filipe Lindenmaier, aborda o desenvolvimento e a metodologia da oficina.

Leia mais

Interpretando cores

Publicado por em 10/11/2014 em PE UFSM

O banner da mestranda Ana Paula Cabrera, apresentado na JAI é baseado em um projeto de pesquisa para a construção da sua dissertação de mestrado em letras abordando “A interpretação das cores nos livros iluminados de Blake”.

Nascido em Londres, o poeta e artista plástico William Blake produziu sete livros contendo sete poemas originalmente gravados, impressos, ilustrados e intitulados de “livros iluminados”, cuja expressão surgiu através de suas ilustrações constituídas por cores e sombras.

Paula afirma que ao ver a obra de Blake ficou muito impressionada com as cores, poemas e seu método artesanal. Em suas pesquisas notou que poucos críticos falavam da técnica em aquarela utilizada por ele.  A partir daí, começou a pesquisar teóricos como Goethe e Kandinsk e se apaixonou pelo tema. Sua proposta visa entender como as cores funcionam nos livros Ilumindados, uma vez que Blake, por ser um gravurista e admirador de Michelangelo, prioriza a linha, mas dá especial atenção a cor em suas obras.

A mestranda ressalta que Bleke inova suas pinturas, iluminava cuidadosamente cada um de seus livros. Nenhuma edição tem as mesmas cores.

Os livros iluminados são estudados como “arte compósita” onde ele uniu texto e imagem, trabalhou o método iluminado, a pintura e a poesia, tornando suas obras únicas e encantadoras.

 

Conheça os sete livros:

  • Todas as Religiões são Uma Só
  •  Não Há Religião Natural
  •  O Livro de Thel
  •  América: Uma Profecia
  •  Europa: Uma Profecia
  •  A Canção de Los
  • O Livro de Los

 

Texto: Francine Alves e Sabrina Aires

Leia mais

Produção Editorial em Ação na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre

Publicado por em 10/11/2014 em Capa, Produção Editorial

O curso de Comunicação Social – Produção editorial da Universidade Federal de santa Maria (UFSM) participou da 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, nos dias 31 de outubro a 2 de novembro de 2014, desenvolvendo ações para os participantes da feira. Além disso, foi realizada uma mesa redonda no sábado, dia 1º de novembro, em que os acadêmicos do curso falaram sobre trabalhos feitos em algumas disciplinas disponíveis. No dia seguinte, os acadêmicos ofereceram ao público a oportunidade de conhecer mais sobre o curso. Foram distribuídos materiais para divulgação e uma ação de tatuagem literária, quando alguns alunos, através de carimbos, “tatuavam” os participantes que estivessem no local.

Leia mais

O que há por trás do conto “A Casa de bonecas”

Publicado por em 10/11/2014 em PE UFSM, Produção Editorial

O conto “ A casa de bonecas”, de Katherine Mansfield, foi escrito em 1921 e mostra a infância na Nova Zelândia em uma época dividida fortemente por classes sociais. A autora tem preferência em dar maior ênfase para a análise psicológica e não para o enredo, característica do período modernista. Além disso, tem como principais conceitos a subjetividade e o impressionismo, utilizando como objeto uma casa de bonecas de filhas de um casal de classe alta. Tais filhas que não poderiam misturar-se com classes inferiores, aspecto importantíssimo do conto.

Leia mais