VIII - Preparação da sala de cirurgia

     Sala para pequenos. Sala para ovínos e suínos

Sala para grandes animais.

Uma boa manutenção e limpeza da sala operatória é essencial para a manutenção da técnica asséptica.

1 - Limpeza geral

A sala cirúrgica deve ser completamente limpa e livre de poeira, por meio de:

2- Preparação do quarto de vestir

     Detalhes da sala de vestir.

3- Preparação da sala de pré-operatório

     Sala do pré-operatório.



Todo o instrumental, usado e não usado deve ser removido do ambiente cirúrgico após a realização de uma cirurgia e a mesa cirúrgica deve ser limpa e desinfectada, assim como o assoalho. Outros fatores importantes para manter a anti-sepsia na sala de cirurgia incluem a limitada admissão de pessoas vestindo-se apropriadamente, o limite de movimentos de pessoal na sala de cirurgia e o nível de conversa reduzido ao mínimo.

4- Preparação da equipe cirúrgica

     Vestimenta.

Sapatos e propés.

     Vestimentas.
A finalidade da anti-sepsia é remover a sujeira e a gordura, a flora bacteriana transitória, e uma porção da flora bacteriana residente das mãos e braços.



Lavabo. Lavagem das mãos. Lavagem das mãos.

Lavagem das mãos. Lavagem das mãos. Lavagem das mãos.

Lavagem das mãos. Lavagem das mãos. Lavagem das mãos.

Lavagem das mãos. Lavagem das mãos.


Antes da escovação iniciar, o cirurgião e equipe devem estar vestidos adequadamente e ter todas as jóias removidas dos braços e dedos.
Assim que a escovação iniciar, as mãos e braços não devem tocar nada que não esteja estéril. Se isto ocorrer, deve-se repetir as manobras desde o início.


Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. Escovação das mãos.

Escovação das mãos. Escovação das mãos. As escovadelas são contadas, isto é, cinco escovadelas por superfície das mãos, dedos e braços repetidos quatro vezes, nos dão ao redor de 10 minutos. O mesmo pode ser feito com 10 escovadelas, repetindo-se duas vezes. Ao invés de contar as escovadelas, conta o tempo de escovação, excluindo a limpeza das unhas e lavagem das mãos e braços.
Existe alguma inconsistência na recomendação do uso de desinfetantes após a escovação. Quando for usado o anti-séptico é para remover algum efeito residual da escovação e o álcool etílico tem sido o mais popular agente usado.
Antes das mãos serem secas, e se não for usado nenhum desinfetante após a escovação, recomenda-se esfregar um pouco de sabão anti-séptico nas mãos a fim de proporcionar um efeito antibacteriano residual. Esfregar o sabão anti-séptico de forma sistemática por 10 vezes.

     Secagem das mãos.

Secagem das mãos.

     Secagem das mãos.

Secagem das mãos. Os aventais cirúrgicos são dobrados de maneira padrão, aparecendo em primeiro lugar a parte dos ombros das costas. Ele deve ser pego, levantado e desdobrado, longe do corpo, sem contaminá-lo. Sacudir o avental para desdobrar e abrir, sem tocar em nada ao redor e colocar os braços pela manga e as mãos devem aparecer ou não pelos punhos, dependendo do método de colocação de luvas a ser usado.
O avental é amarrado por um assistente, sem tocar em nada mais que as tiras. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Colocação do avental. Existem dois métodos para calçar as luvas cirúrgicas: Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Colocação de luvas. Método aberto. Após um membro da equipe cirúrgica estar com avental e luvas, é geralmente mais rápido ajudar os outros membros a calçarem as luvas.

5 - Preparação do paciente

A preparação cirúrgica ideal deve iniciar um dia antes da cirurgia, devendo o animal ser banhado (pequenos animais), escovado e devendo-se efetuar a tricotomia do campo operatório.

Tricotomia em cão. Tricotomia. Detalhe. Tricotomia. Detalhe da pressão exercida com a máquina sobre a pele.
Tricotomia. Detalhe da remoção de pelos. Tricotomia em ovelha.

Campo operatório é a região do corpo onde vai se praticar a cirurgia. No campo operatório está contido o ponto de eleição, que é onde se fará a incisão.
     Maneira correta de contenção de cães.


No dia da cirurgia, após o animal ser pré-anestesiado, ou anestesiado, o local da cirurgia é preparado.
Se os pelos não foram removidos previamente deve ser feito agora, usando uma máquina elétrica ou um aparelho de barbear. Os pelos removidos devem ser aspirados ou lavados. Se foi usada a máquina elétrica, a região onde será feita a cirurgia deve ser barbeada com navalha.

      Cão com tricotomia finalizada. Antes da sedação e realizadas as manobras de limpeza do local.

O animal deve ser removido para a sala de cirurgia, onde a anti-sepsia final do campo operatório é feita.
Uma maneira fácil de remover os pelos ainda existentes no campo operatório é com o uso de esparadrapo.

Equipamentos e material para antissepsia. Antissepsia.
Antissepsia. Antissepsia.

Estas manobras devem ser feitas de maneira gentil, pois a hiperemia conseqüente de fricção exagerada só servirá para aumentar a hemorragia na pele e tecido subcutâneo (variação entre espécies).

6 - Procedimentos dentro da sala cirúrgica

Todos os utensílios devem ser considerados esterilizados ou não. Em caso de dúvida, considere não esterilizado.

7 - Equipe cirúrgica

     Detalhe de uma equipe cirúrgica em trabalho. Equipe em trabalho. É responsável pela vida do paciente e tem sob sua responsabilidade o ato cirúrgico e toda a equipe cirúrgica;

É responsável pela ajuda ao cirurgião e deve ter um grande conhecimento da cirurgia a ser executada. Ele deve ser capaz de antecipar os tempos cirúrgicos e de substituir o cirurgião em seus impedimento. O assistente tem certas obrigações, como o controle da hemorragia, ajudar na exposição, e fazer as ligaduras, sem a solicitação do cirurgião; Manter o instrumental limpo de sangue, ordenar o instrumental na mesa cirúrgica, antecipar os movimentos do cirurgião e assistente, alcançando o material sem solicitação, separar o material contaminado, preparar as suturas e fazer a limpeza após a cirurgia. É de sua responsabilidade promover a analgesia e manter os parâmetros fisiológicos do paciente (função cardíaca e respiratória, drogas e administração de fluidos intravenosos). Presta serviços de enfermagem. Faz a preparação do local e do material que vai ser usado (calhas, cordas, etc ... ). Durante a cirurgia deve antecipar os acontecimentos e ter o material e instrumental pronto para uso (desfibrilador, etc...). Durante a cirurgia não pode se afastar do local. Após a cirurgia terminar, deve ajudar na remoção do paciente e na limpeza da mesa e sala de cirurgia.

8 - Colocação de campos operatórios

Os panos de campo podem ser de algodão ou de material descartável. Nunca colocar campos esterilizados em uma superfície molhada. Se o anti-séptico não secou, use esponja de gaze esterilizada e uma pinça para secar a pele; Uma vez colocados os panos de campos não devem ser movidos. A única exceção é nas bordas da fenestra que podem ser afastadas do local de incisão; Com o uso de campos cirúrgicos grandes, deve ser colocado dobrado sobre o paciente, com a fenestra sobre o local da incisão e a partir daí o campo é desdobrado, de maneira a cobrir o paciente e a mesa cirúrgica. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo. Fixação de panos de campo.
     Fixação de panos de campo. Fixação antes de virar o campo Colocação de panos de campo. Visão final Colocação de panos de campo. Visão final

As pinças de campo (Backhaus) uma vez aplicadas, não podem ser removidas.

     Uso de campo extra.

9 - Movimentação dentro da sala de cirurgia