CAMADAS DA ATMOSFERA

                Quando à sua estrutura, a atmosfera terrestre é composta por várias camadas superpostas.
            A União Geodésica Internacional, em 1951, estabeleceu uma divisão da atmosfera, em diferentes camadas baseadas na distribuição vertical de temperatura. Estas camadas são:

Troposfera
            É a primeira camada, em contato com a superfície da Terra.
            Sua altura atinge:      07 a 09 km nos pólos
                                           13 a 15 km nas latitudes temperadas
                                           17 a 19 km no equador
 
            Ocorre na troposfera a totalidade dos fenômenos meteorológicos, devido a:

                - alta porcentagem de vapor dágua;
                - presença dos núcleos de condensação, também conhecidos como núcleos higroscópicos;
                - aquecimento e resfriamento por radiação.
            É mais alta no verão do que no inverno e também sobre centros de alta pressão do que sobre centros de baixa pressão. A sua característica principal é a variação vertical da temperatura, também chamado "gradiente térmico".
            A temperatura na troposfera decresce com a altitude, na vertical, cerca de: 0,65ºC/100m ou 2ºC/1.000ft ou 3.6F/1.000ft, chamado gradiente térmico normal ou positivo. Nos limites superiores da troposfera está localizada a "corrente de jato"(Jet Stream) fluxo de ventos fortíssimos, às vezes superiores a 200 nós. Predominando de oeste para leste, nas latitudes temperadas.

Tropopausa
            A camada de transição que separa o topo da troposfera da camada seguinte, que é a estratosfera. Posui 3 a 5 km de espessura. É mais alta no equador e mais baixa nos polos.
            As temperaturas da tropopausa:

No equador: -80ºC a 90ºC
Na latitude de 45º : -55ºC
Nos pólos: -40ºC
            Sua estrutura é foliar, isto é, é formada por 3 folhas (sub-camadas):tropical, subtropical, e polar. Estas folhas são produtos da "corrente de jato" que produz quebra na tropopausa , em alguns casos com variações de altura superior a 20.000Ft. A corrente de jato ocorre abaixo do ramo tropical, com seu núcleo cerca de 3 Km abaixo da troposfera.
            Nela, cessam todos os fenômenos de tempo comuns à troposfera, embora possa ser atravessada pelas grandes trovoadas. Sua principal característica é a isotermia, isto é, seu gradiente térmico vertical é isotérmico.
            A temperatura não varia ou pouco varia na vertical.

Estratosfera
            Camada seguinte, sobre a tropopausa, até cerca de 70 Km acima da superfície terrestre. Apresenta 3 gradientes térmicos: isotérmico negativo ( a temperatura aumenta com a altura ao invés de diminuir), e normal (positivo).
            Do topo da tropopausa até cerca de 20 Km, o gradiente é isotérmico; a 20 Km até cerca de 50 Km a temperatura aumenta, chegando a atingir valores positivos; a partir deste nível volta a cair até cerca de - 80ºC . Dentro da estratosfera existe uma camada de ozona, chamada Ozonosfera, que apresenta25 a 50 Km de largura ( espessura), funcionando como filtro, projetando contra a radiação ultravioleta penetrante. Na estratosfera aparecem nuvens nacaradas, que se asemelham a madrepérola devido à coloração brilhante , à altura de 20 a 30 Km sobre as latitudes temperadas, quando é noite à superfície.
            São formadas pela pequeníssima porcentagem de vapor dágua existentes nestes níveis.

Ionosfera ou Termosfera
            Camada eletrizada, ótima condutora de eletricidade devido à presença de íons eletrificados. A ionização da camada é consequência da absorção dos raios gama, raios X e ultravioleta penatrante do Sol. Atinge de 400 a 500 Km; também chamada termosfera.
            Sua ionização é maior durante o dia devido ao efeito da radiação solar.
            Apresenta carga positiva em constraste com a carga negativa da superfície terrestre; compõe-se de tres subcamadas:

Exosfera
            Mudança gradativa da substância terrestre em espaço interplanetário, sem limite definido. É tão ionizada quanto a ionosfera: supõe-se que sua altura atinja 1.000Km.
            Não exerce a filtragem da radiação solar devido à pouca densidade de suas partículas. Ar muito rarefeito.

Magnetosfera
            Espaço interplanetário; limite externo oscila em torno de 60.000 a 100.000 Km da terra.