Portal do Governo Brasileiro

VETERINARIA

O Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria é pioneiro no interior do estado do Rio Grande do Sul. O pioneirismo estendeu-se também à criação do estágio curricular obrigatório, ao sistema seriado sequencial de turno único.

O curso foi criado em 1961 com a denominação de Faculdade de Veterinária. As Bases Legais do Curso, Currículo e profissão foram amparadas pelo reconhecido nos termos do Parecer nº 2.056/75-CFE, por ter sido criado pela Lei nº 3.877/61. A Estrutura Curricular foi homologada pela Resolução nº 10/84-CFE; Parecer nº 01/88- CEPE e Parecer nº 19/88-CEPE. A Regulamentação da Profissão de Médico-Veterinário foi pelo Decreto nº 64.704/69. Oferece anualmente 94 vagas, numa seleção anual feita através de Vestibular e PEIES (Programa Experimental de Ingresso ao Ensino Superior). Cinqüenta por cento têm ingresso no primeiro semestre letivo e os outros 50% ingressam no segundo semestre letivo.

O currículo pleno do curso é de 4.545 horas de disciplinas obrigatórias, incluído o estágio de 540 horas. E é constituído também por disciplinas complementares de graduação (225 horas) e atividades complementares de graduação (120 horas). A integralização curricular tem duração de 10 semestres.

O corpo docente é composto por 52 DOUTORES, 15 MESTRES E 5 ESPECIALISTAS que são Médicos Veterinários (maioria), Engenheiros Agrônomos, Zootecnistas e profissionais de outras áreas ligadas ao curso. Administrativamente, o Curso faz parte do Centro de Ciências Rurais. É constituído de Secretaria e Coordenação do Curso. O Colegiado do Curso, órgão deliberativo das atividades didático-pedagógicas é composto de 15 membros tendo o Coordenador como Presidente, conforme as Normas Regimentais do CCR. Vários Departamentos dão suporte ao curso: as disciplinas que formam o Núcleo Básico são oferecidas por departamentos do Centro de Ciências da Saúde: Departamento de Morfologia, Departamento de Fisiologia, Departamento de Patologia, Departamento de Microbiologia e Parasitologia; Centro de Ciências Naturais e Exatas: Departamento de Biologia, Departamento de Física, Departamento de Química, Departamento de Estatística, e Centro de Tecnologia: Departamento de Eletrônica e Computação. As disciplinas profissionalizantes são oferecidas por departamentos do Centro de Ciências Rurais: Departamento de Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais, Departamento de Clínica e Cirurgia de Grandes Animais, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Zootecnia, Departamento de Administração Agrícola e Extensão Rural e Departamento de Tecnologia de Alimentos. Algumas áreas são consideradas de excelência: Cirurgia de Pequenos animais, Fisiopatologia da Reprodução, Patologia Veterinária e Medicina Veterinária Preventiva. As atividades didáticas desenvolvidas no Hospital de Clínicas Veterinárias (HCV) têm apoio em todos os setores: Radiologia, Laboratório de Análises Clínicas, Bloco Cirúrgico, Setor de Patologia Veterinária e Ambulatório Clínico. Existe a participação de Setores de Produção como Setor de Bovinos de Leite e Corte, a Usina de Laticínios com a qual o Departamento de Medicina Veterinária Preventiva mantém convênio didático, Setores de Avicultura, Suinocultura e Biotério Central. O suporte ao curso da UAP(Unidade de Apoio Pedagógico)/CCR, da Biblioteca Setorial do CCR e do NUSI (Núcleo Setorial de Informática) são relevantes na diferenciação e qualificação do curso.

O HCV oferece Estágio Curricular Obrigatório e Extracurricular para alunos do curso e de outras universidades que mantêm convênio com a UFSM. Alunos de Graduação e de Pós-graduação desenvolvem atividades de pesquisa e extensão sob a orientação de professores, muitos deles pesquisadores do CNPq, com integração estreita entre os dois níveis de ensino e constituindo suporte essencial para as atividades do curso e para a formação integral dos acadêmicos. Integração semelhante ocorre em outros setores de atividade do curso: Virologia, Microbiologia, LAMIC (Laboratório de Micotoxinas), EMBRYOLAB (Laboratório de Embriologia Animal), LAPEMI (Laboratório de Pesquisas Micológicas), BIOREP (Laboratório de Reprodução Animal) e o Laboratório Central de Diagnóstico de Patologias Aviárias (LCDPA).